A Gestão da Qualidade Total e a reestruturação industrial e produtiva: um breve resgate histórico

  • Felipe de Faria Monaco
  • Adriana Fabricia Machado de Mello

Resumo

Neste artigo, apresenta-se um breve resgate histórico sobre o modelo de Gestão da Qualidade Total (GQT) em meio a um contexto marcado pela reestruturação industrial e produtiva. Em termos metodológicos, buscou-se respaldo num resgate teórico por intermédio da pesquisa bibliográfica em fontes secundárias com abordagem qualitativa. O modelo japonês é uma junção dos princípios tayloristas e das tradições culturais japonesas. Nas organizações brasileiras, a GQT tem sido aplicada como uma ferramenta de administração para a solução de problemas e o aumento de eficiência e produtividade. Não obstante, nas últimas décadas, o ambiente organizacional vem sofrendo transformações em virtude de um contexto marcado pela reestruturação industrial e produtiva. Entre as mudanças, estão os grandes avanços tecnológicos, a automação industrial e dos ambientes de trabalho, o desenvolvimento da robótica e da microeletrônica. Em síntese, no ambiente organizacional brasileiro, os modelos de GQT estão sendo difundidos como uma panacéia, porém os desafios e as limitações à sua efetiva implementação podem ser observados nas organizações brasileiras em razão de obstáculos culturais e do “jeitinho brasileiro” de administração.

Palavras-chave: Qualidade Total. Administração de Recursos Humanos. Reestruturação industrial e produtiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Monaco, F. de F., & Mello, A. F. M. de. (1). A Gestão da Qualidade Total e a reestruturação industrial e produtiva: um breve resgate histórico. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 6(1), 7-26. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/395