Especificidades de aprendizagem nas organizações de um município de médio porte sob a ótica de modelos de universidade corporativa: um estudo de multicasos

  • Alvacir Cili Comper Conte SENAC
  • Flávio Ramos Univali
  • Sérgio Saturnino Januário Univali

Resumo

RESUMO

 

Estudar a realidade empresarial envolvendo as especificidades de aprendizagem em empresas locais, suas estruturas e práticas como desenvolvimento da aprendizagem se faz necessário para que se possa compreender a significante tendência do crescimento do número de universidades corporativas no Brasil. O tema universidade corporativa adquiriu relevância nesses últimos anos no país porque houve migração do centro de Treinamento e Desenvolvimento (T&D) tradicional para a universidade corporativa. Constata-se na literatura, um discurso envolvendo a relação das universidades corporativas com as transformações das organizações em um contexto de mudanças. Para tanto, a pesquisa analisou se tais iniciativas são práticas institucionalizadas em um município catarinense de médio porte. As pesquisas sobre mudanças organizacionais, no Brasil, contemplam grandes organizações públicas ou privadas e, muitas vezes, deixam de analisar experiências e iniciativas locais. Uma pesquisa qualitativa e descritiva analisou as especificidades dos modelos de universidade corporativa no município de Rio do Sul, estado de Santa Catarina e descreveu as iniciativas e ações no desenvolvimento de práticas voltadas à universidade corporativa, à avaliação da percepção dos gestores e à identificação das congruências entre as práticas de universidade corporativa e os modelos propostos por Karen Barley. Como recurso metodológico de análise foram utilizadas entrevistas semiestruturadas, realizadas diretamente com os sujeitos do processo de aprendizagem continuada das organizações, observação direta no decorrer das visitas às instalações e análise dos documentos, como relatórios e mapas de levantamento de necessidades de treinamento.  As cinco organizações foram selecionadas de acordo com o número de funcionários, a diversificação do ramo de atividade e o fato de estarem sediadas em uma região do estado de Santa Catarina em que o tema ainda é inédito. Por meio de tópicos relacionados ao treinamento e desenvolvimento foi possível conhecer de forma parcial, por intermédio das entrevistas, a atualidade do processo de educação continuada dentro da estrutura organizacional das empresas pesquisadas. O modelo desenvolvido por Karen Barley foi utilizado como principal referência. Este estudo não ressaltou números que comprovem o crescimento dessas experiências nas organizações na região. Concluiu-se que a aproximação da academia com a realidade empresarial é essencial, pois, apesar de escassas experiências, existem, na região pesquisada, organizações que implementam sistemas educacionais pautados pelos princípios e práticas de universidade corporativa, mas há evidentes dificuldades dessas organizações perceberem que desenvolvem modelos encontrados na literatura; ou seja, estão participando, ainda que de forma embrionária, de um processo inovador sem, no entanto, perceberem a importância dessas novas iniciativas.

Palavras-chave: Universidade corporativa. Educação corporativa. Organizações. Treinamento. Desenvolvimento. Gestão de pessoas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alvacir Cili Comper Conte, SENAC
Direção de unidade operativa
Flávio Ramos, Univali
Doutor; professor; Univali, Rua Uruguai, 458 – Bloco 16 - sala 412, 88302-202, Centro, Itajaí, Santa Catarina; flauni@univali.com
Sérgio Saturnino Januário, Univali
Doutor; professor; Rua Uruguai, 458 – Bloco 16 – sala 412, 88302-202, Centro, Itajaí, Santa Catarina; januario@univali.br
Publicado
19-11-2010
Como Citar
Conte, A. C. C., Ramos, F., & Januário, S. S. (2010). Especificidades de aprendizagem nas organizações de um município de médio porte sob a ótica de modelos de universidade corporativa: um estudo de multicasos. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 9(1-2), 181-206. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/269