O PROCESSO DE ADAPTAÇÃO ESTRATÉGICA DA ESCOLA SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA: DA CONCEPÇÃO À PERCEPÇÃO DE SEUS GESTORES ESTRATÉGICOS

  • Mariana Pereira Querino Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Mário César Barreto Moraes

Resumo

Este artigo é resultante de uma pesquisa a qual teve como objetivo identificar os fatores que influenciaram o processo de adaptação estratégica vivenciado pela Escola Superior de Administração e Gerência (ESAG), no período de 1964 a 2009, segundo a percepção dos gestores estratégicos da organização. Trata-se de um estudo de caso longitudinal qualitativo. Utilizando-se dados primários e secundários, conseguiu-se estabelecer a análise dos dados, efetuada de forma histórico-interpretativa, de acordo com a abordagem qualitativa adotada, embasada na Pesquisa Direta. Com isso, identificaram-se eventos críticos, divididos em quatro períodos estratégicos na análise da Adaptação Estratégica; nos momentos estudados, percebeu-se a forte influência da gestão e do ambiente externo no processo de adaptação estratégica, de modo que os fatores externos foram determinantes nas mudanças e no processo de adaptação estratégico sofrido pela organização.

Palavras-chave: Adaptação Estratégica Organizacional. Mudança. Estratégia. Ambiente Interno. Ambiente Externo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
17-02-2014
Como Citar
Querino, M. P., & Barreto Moraes, M. C. (2014). O PROCESSO DE ADAPTAÇÃO ESTRATÉGICA DA ESCOLA SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA: DA CONCEPÇÃO À PERCEPÇÃO DE SEUS GESTORES ESTRATÉGICOS. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 13(1), 181-218. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/2238