Avicultura brasileira: perspectivas para o mercado consumidor chinês

  • César Augustus Winck Universidade do Oeste de Santa Catarina -UNOESC
  • João Armando Dessimon Machado Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Resumo

O objetivo deste estudo foi analisar o comércio de carne de frango e derivados entre o Brasil e a China, considerando o mercado atual e as perspectivas para os próximos anos. O método utilizado foi a revisão bibliográfica e a análise de dados secundários de diversas fontes, associadas à Teoria da Orientação para o Mercado e à Teoria de Cadeias de Valor, segundo o modelo proposto por Grunert et al. (2005). Atualmente, a China é a principal parceira comercial do Brasil no mercado internacional, mas considerando a carne de frango e derivados, em que o Brasil é o maior exportador mundial e a China o segundo maior consumidor, ainda não se estabeleceu relação comercial efetiva. Para que o comércio de produtos da avicultura entre os dois países se concretize, é necessário ampliar os acordos comerciais uni e bilaterais, definir as exigências higiênico-sanitárias, determinar a demanda chinesa e a oferta de frango brasileiro a ser negociada, e garantir a manutenção dos preços competitivos nas negociações. Considerando-se as teorias utilizadas, conclui-se que o Brasil apresenta plenas condições para se firmar como um dos principais fornecedores de carne de frango para a China, mas para isso devem ocorrer ajustes nas negociações e acordos comerciais entre os dois países.

Palavras-chave: Carne de frango. Orientação para o mercado. Brasil. China. Agronegócio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
11-09-2012
Como Citar
Winck, C. A., & Machado, J. A. D. (2012). Avicultura brasileira: perspectivas para o mercado consumidor chinês. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 10(2), 241-268. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/race/article/view/1972