Efeito do recall do patrocínio máster nos fatores de consumo de bens e serviços de um clube de futebol

Palavras-chave: Recall do patrocínio, Produtos/serviços esportivos, Fatores do consumo, Torcedores

Resumo

O amor pelo futebol é um sentimento enraizado no povo brasileiro. Esse sentimento/carisma pelo esporte se reflete na aquisição assídua de produtos vinculados aos clubes esportivos. Desse modo, o objetivo desta investigação foi identificar a relação do recall do patrocínio Máster nos fatores explicativos para o consumo de bens e serviços do Esporte Clube Vitória. A amostra da pesquisa foi composta por 746 respondentes. A coleta de dados ocorreu entre os meses de dezembro de 2017 e julho de 2018 pela plataforma Google Docs. A análise dos dados foi elaborada com o uso da estatística descritiva e pela análise de regressão logística binária. Conclui-se que o recall do patrocínio Máster se torna mais efetivo pelo estímulo, como ocorrido nos recalls da empresa OAS e da Caixa Econômica Federal, em que ambos podem ter exercido efeito moderador, do envolvimento para o consumo dos produtos e serviços, em razão dos títulos do campeonato baiano. Esses achados ajudam na determinação de características que explicam o hábito de consumo dos torcedores, bem como no efeito que o recall do patrocínio Máster exerce na relação entre os fatores explicativos e o hábito de consumo dos torcedores para os produtos ofertados pelos clubes de futebol.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Bruno Jesus Silva

Doutorando em Contabilidade (UFSC)

Luís Antonio Lay

Mestre em Contabilidade (FURB)

Cristian Baú Dal Magro

Doutor em Contabilidade e Administração (FURB)

Denise Isabel Rizzi

Doutorando em Contabilidade (UFSC)

Rafael Ferla

Mestre em Contabilidade (FURB)

Referências

Adamson, G., Jones, W., & Tapp, A. (2006). From CRM to FRM: Applying CRM in the football industry. Journal of Database Marketing & Customer Strategy Management, 13(2), 156-172.

Agresti, A., & Finlay, B. (2012). Métodos estatísticos para as ciências sociais. Porto Alegre: Penso.

Benazzi, J. R. D. S. C., & Borges, C. N. (2009). Emoção, Exposição e Vendas: Análise do patrocínio realizado por marcas de artigos esportivos no futebol brasileiro. Anais do Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Resende, 6.

Bezerra, M. F., & Luna, C. (2017). Uma análise sobre as mulheres em consumir futebol. Caderno Profissional de Marketing-UNIMEP, 5(3), 61-74.

Carvalho, Y. M. (2001). O mito da atividade física e saúde. (3a ed.). São Paulo: Hucitec.

Esporte Clube Vitória. (2017). Demonstrações dos resultados – 2017. Recuperado de http://www.ecvitoria.com.br/wpcontent/uploads/2018/04/1987812479_4f9810ab71c32d30f4e2442f589272ce.pdf

Fleury, F. A., Alejandro, T. B., & Feldmann, P. R. (2014). Considerações teóricas acerca do composto de marketing esportivo. PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review, 3(1), 1-11.

Forbes Brasil. (2018, Agosto 1). Os 50 times de futebol mais valiosos da América em 2018. Recuperado de https://forbes.uol.com.br/listas/2018/08/os-50-times-de-futebol-mais-valiosos-da-america-em-2018/

Grohs, R., Wagner, U., & Vsetecka, S. (2004). Assessing the effectiveness of sport sponsorships – An empirical examination. Schmalenbach business review, 56(2), 119-138.

Grynberg, C. A., & Rocha, A. L. P. da (2010). Modelos de mensuração do recall de patrocínio esportivo nos consumidores: Uma aplicação sobre os patrocinadores da seleção brasileira de futebol. REAd – Revista Eletrônica de Administração, 16(3), 564-588.

Gwinner, K. P., & Eaton, J. (1999). Building brand image through event sponsorship: The role of image transfer. Journal of advertising, 28(4), 47-57.

Gwinner, K. P., & Swanson, S. R. (2003). A model of fan identification: Antecedents and sponsorship outcomes. Journal of services marketing, 17(3), 275-294.

Hooley, G. J., Saunders, J. A., & Piercy, N. F. (2005). Estratégia de marketing e posicionamento competitivo. London: Financial Times.co

Ieg Sponsorship Report. (2004). Sponsorship Spending in North America. Chicago: IEG.

Javalgi, R. G., Traylor, M. B., Gross, A. C., & Lampman, E. (1994). Awareness of sponsorship and corporate image: An empirical investigation. Journal of advertising, 23(4), 47-58.

Kotler, P., & Keller, K. L. (2006). Administração de marketing – A bíblia do marketing. (12ª ed.). São Paulo: Saraiva.

Malagrino, F. A. F. (2011). Gestão das marcas dos clubes de futebol: Como o marketing esportivo potencializa o consumo do torcedor (Dissertação de mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Marques, R. F. R. (2007). Esporte e Qualidade de Vida: Reflexão sociológica (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

Mattar, F. N. (2013). Indústria do Esporte e seu Ambiente de Negócios. Gestão de Negócios Esportivos, 1-31.

Meenaghan, T. (2001). Understanding sponsorship effects. Psychology & Marketing, 18(2), 95-122.

Morgan, M. J., & Summers, J. (2008). Marketing esportivo (Vertice Translate Trad. & J. C. Golçalves Rev. Téc.). São Paulo: Saraiva.

Pacheco, G. (2017). A relação entre o patrocínio de clubes de futebol e o consumo de bens e serviços (Dissertação de mestrado). Universidade Regional de Blumenau, Blumenau.

Relatório Final do Plano de Modernização do Futebol Brasileiro. (2000). Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas e Confederação Brasileira de Futebol.

Rocha, A. L. P., & Campos, S. F. (2010). Uma avaliação das características mais relevantes em projetos de patrocínio de eventos e sua relação com os objetivos almejados. REAd –Revista Eletrônica de Administração, 16(1).

Russi, E. (2014). Patrocínio Esportivo em Clubes Emergentes como Estratégia de Marketing para Empresas de Grande Porte (Dissertação de mestrado em Administração). Universidade Regional de Blumenau, Blumenau.

Scharf, E. R. (2010). O patrocínio do futebol como ferramenta do marketing esportivo para a construção de brand awareness 10.5752/P. 1984-6606.2010 v10n23p80. Revista Economia & Gestão, 10(23), 80-99.

Souza, M. A. (1996). Gênero e raça: A nação construída pelo futebol brasileiro. Cadernos pagu, (6/7), 109-152.

Sport Business. (2007). Sport Business in Numbers. Informe 2007, 3-7.

Tavares, B. S., Oliveira, F. N., Oliveira, R. A. B., & Felizola, M. P. M. (2009). Times de Futebol e Potencial Mercadológico: Um estudo de caso sobre o Clube de Regatas Flamengo. Anais do Congresso de Ciências da Comunicação na Região Centro-Oeste, Brasília, DF, 11.

Varadarajan, R. (2011). Marketing strategy: Discerning the relative influence of product and firm characteristics. AMS review, 1(1), 32-43.

Zinger, J. T., & O'Reilly, N. J. (2010). An examination of sports sponsorship from a small business perspective. International Journal of Sports Marketing and Sponsorship, 11(4), 14-32.

Publicado
05-04-2019
Como Citar
Silva, T., Lay, L., Dal Magro, C., Rizzi, D., & Ferla, R. (2019). Efeito do recall do patrocínio máster nos fatores de consumo de bens e serviços de um clube de futebol. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 18(1), 113-136. https://doi.org/10.18593/race.18876

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##