Direitos decisórios e de contribuição nas estratégias de TI: Estudo em uma empresa de grande porte no Estado do RS

  • Karen Hackbart Souza Fontana FACULDADE CESUCA INEDI
  • Geruza Rodrigues Thiel Universidade Católica de Pelotas - UCPEL
  • Adolfo Alberto Vanti Universidade Federal de Santa Maria - UFSM
  • Pedro Solana Gonzalez Universidad de Cantabria
Palavras-chave: Governança de TI, Direitos decisórios e de contribuição, Estratégias de TI

Resumo

Este artigo teve como objetivo analisar, por meio da matriz de arranjos de governança e arquétipos políticos abordados por Weill e Ross (2006), a participação de gestores nos direitos decisórios e de contribuição nas estratégias de TI em uma empresa de grande porte no Estado do RS. Trata-se de um estudo descritivo, qualitativo, delineado por meio de um estudo de caso. Os resultados encontrados apontaram que a maioria das decisões-chave relacionadas à Governança de TI são tomadas por Duopólio de TI. O Duopólio consiste em decisões estratégicas de TI por meio de executivos de TI conjuntamente a algum outro grupo da empresa, por exemplo, CxOs ou líderes de unidades de negócios. Com relação à contribuição para a tomada de decisão, percebe-se que o arquétipo predominante é a Monarquia de TI, ou seja, a participação exclusiva de indivíduos ligados à área de TI. Nota-se, dessa forma, o forte envolvimento de profissionais de TI no processo decisório da empresa estudada. Essa parceria entre administradores seniores e líderes de TI no processo decisório pode auxiliar o alinhamento entre TI e estratégias de negócios e fornecer expectativas realistas para a TI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Affeldt, F. S., & Vanti, A. A. (2009, Junho). Alinhamento estratégico de tecnologia da informação: Análise de modelos e propostas para pesquisas futuras. Journal of Information Systems and Technology Management, 6(2), 203-226.

Albertin, A. L., & Albertin, R. M. M. (2008, Março/Abril). Benefícios do uso de tecnologia de informação para o desempenho empresarial. Revista de Administração Pública, 42(2), 275-302.

Arshad, Y., Ahlan, A. R., & Ajayi, B. A. (2014, January). Intelligent IT governance decision-making support framework for a developing country's public university. Intelligent Decision Technologies, 8(2), 131-146.

Assis, C. B., & Laurindo, F. J. B. (2010). Governança de TI e seu impacto na gestão de TI. Anais do Encontro Nacional de Engenharia de Produção, São Carlos, São Paulo, 30.

Barbosa, C., Araújo, D., & Torres, I. (2011, Junho). Governança de TI utilizando as práticas da ITIL. Tecnologias em Projeção, 2(1), 34-38.

Bin-Abbas, H., & Bakry, S. H. (2014, March). Assessment of IT governance in organizations: A simple integrated approach. Computers in Human Behavior, 32, 261-267.

Collis, J., & Hussey, R. (2005). Pesquisa em administração: Um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. Porto Alegre: Bookman.

Duarte, F. da S., Kipper, L. M., Paz, F. F., & Mariani, B. B. (2014, Dezembro). A contribuição da TI como ferramenta na gestão de negócios: Um estudo de caso de uma empresa no ramo tecnológico localizada no município de Dom Pedrito/RS. Tecno-Lógica, 18(2), 103-114.

Fernandes, A. A., & Abreu, V. F. (2014). Implantando a Governança de Ti-: Da estratégia à Gestão de Processos e Serviços. São Paulo: Brasport.

Fink, K., & Ploder, K. (2008, January). Decision Support Framework for the Implementation of IT-Governance. Proceedings of the Annual Hawaii International Conference on System Sciences, Hawaii, 41.

Fresneda, P. S. V. (1998, Janeiro/Março). Transformando organizações públicas: A tecnologia da informação como fator propulsor de mudanças. Revista do Serviço Público, 9(1), 71-91.

Hiekkanen, K., Mykkanen, J., Korhonen, J. J., Patricio, E., Collin, J., & He-Ienius, M. (2013, November). Governance, Decision‐Making and IT Capabilities. Proceedings of the European Conference on Management Leadership and Governance: ECMLG 2013, Klagenfurt, Austria, 9.

IT Governance Institute. (2012). ISACA. Recuperado de http://www.isaca.org/

IT Governance Institute. 2007. Recuperado de http://www.itgi.org

Klumb, R., & Azevedo, B. M. de. (2014, Abril). A percepção dos gestores operacionais sobre os impactos gerados nos processos de trabalho após a implementação das melhores práticas de governança de TI no TRE/SC. Revista de Administração Pública, 48(4), 961-982.

Luciano, E. M., & Testa, M. G. (2011). Controles de governança de tecnologia da informação para a terceirização de processos de negócio: Uma proposta a partir do Cobit. Journal of Information Systems and Technology Management, 8(1), 238-262.

Lunardi, G. L., Becker, J. L., & Maçada, A. C. (2012, Maio/Agosto). Um estudo empírico do impacto da governança de TI no desempenho organizacional. Produção, 22(3), 612-624.

Mendonça, C. M. C. de, Guerra, L. C. B., Souza, M. V. de, Neto, & Araujo, A. G. de. (2013, Março/Abril). Governança de tecnologia da informação: Um estudo do processo decisório em organizações públicas e privadas. Revista Administração Pública, 47(2), 443-468.

Mendonça, C. M. C. de, Souza, M. V. de, Neto, & Guerra, L. C. B. (2011, Setembro). O Perfil dos Dirigentes de TI de Uma Capital Brasileira e Sua Percepção Com Relação a Estratégia e Arranjos de Governança de TI. Encontro nacional de pós-graduação e pesquisa em administração, 35(1), 1-17.

Moura, W. V., Lima, A. M. de, Pinto, R. G. S., & Rocha, M. G. da S. (2018, Outubro/Dezembro). Benefícios da tecnologia da informação para as estratégias empresariais: Uma revisão integrativa. Revista Ciência & Saberes-Facema, 3(4), p. 732-739.

Parolia, N., Jiang, J. J., Chen, J. V., & Klein, G. (2015, October). Conflict resolution effectiveness on the implementation efficiency and achievement of business objectives in it programs: A study of it vendors. Information and Software Technology, 66, 30-39.

Pereira, G. V., Macadar, M. A., & Daniel, V. M. (2013, Março/Agosto). Governança de TI na prestação de um e-serviço público. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, 12(2),1-24.

Putz, R. B. Z, Rasoto, V. I., & Ishikawa, E. (2017, July). Brazilian federal universities information technology governance: An analysys of the strategic alignment dimension. Proceedings of the Information Systems and Technologies (CISTI), Iberian Conference on, Lisbon, Portugal, 12.

Santos, J. W., Filho. (2018, Fevereiro). Governança de TI: Análise das Contribuições de Mecanismos Privados no Gerenciamento Público de TI. Interfaces Científicas-Exatas e Tecnológicas, 2(3), 71-84.

Sêmola, M. Gestão da segurança da informação. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

Sortica, E. A., & Graeml, A. R. (2009, Janeiro/Março). Critérios de efetividade da governança de TI: o caso de uma empresa brasileira do setor de telecomunicações. Revista de Administração FACES Journal, 8(1), 11-30.

Tarouco, H. H., & Graeml, A. R. (2011, Janeiro/Março). Governança de tecnologia da informação: Um panorama da adoção de modelos de melhores práticas por empresas brasileiras usuárias. Revista de Administração, 46(1), 7-18.

Thompson, S., Ekman, P., Selby, D., & Whitaker, J. (2014, March). A model to support IT infrastructure planning and the allocation of IT governance authority. Decision Support Systems, 59, 108-118.

Weill, P., & Ross, J. W. (2006). Governança de tecnologia da informação: Como as empresas com melhor desempenho administram os direitos decisórios de TI na busca por resultados superiores. São Paulo: Makron.

Yin, R. K. (2015). Estudo de Caso: Planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.

Publicado
16-12-2019
Como Citar
Fontana, K. H. S., Thiel, G. R., Vanti, A. A., & Gonzalez, P. S. (2019). Direitos decisórios e de contribuição nas estratégias de TI: Estudo em uma empresa de grande porte no Estado do RS . RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 18(3), 543-564. https://doi.org/10.18593/race.16932