Preparing a change laboratory intervention: waste management in a University hospital

  • Marcio Pascoal Cassandre Universidade Estadual de Maringá Aarhus University
  • Carine Maria Senger Universidade Estadual do Paraná - campus Apucarana
  • Marco Antonio Pereira Querol Universidade Federal de Sergipe

Resumo

Abstract: Researchers, interventionists and managers are challenged to plan an intervention for the development of an activity. To this purpose, it is necessary to understand and negotiate the object of the intervention with the participants. This task can be facilitated through the elaboration of a research scheme used as a planning and learning tool among interventionists and participants. This article presented an outline of such scheme for future application of a Change Laboratory (CL). This lab is considered a method to provide the development of the solid waste management activity in a university hospital in Paraná State, Brazil. The study shows the aspects to be explored to plan a CL in order to develop a new concept of this activity. It is a draft for the planning of these methodology sessions. Its preparation makes use of preliminary ethnographic data collected during the beginning of the investigative procedure foreseen by CL, seeking the current conflict historical understanding.

Keywords: Activity Theory. Change Laboratory. Waste Management. University Hospital.

 

Preparando uma intervenção do Laboratório de Mudança:  a gestão dos resíduos de um hospital universitário

 

Resumo: Pesquisadores, intervencionistas e gestores são desafiados a planejar uma intervenção visando ao desenvolvimento de uma atividade. Para tanto, faz-se necessário entender e negociar o objeto da intervenção com os participantes. Tal tarefa pode ser facilitada por meio da elaboração de um esquema usado como instrumento de planejamento e aprendizagem entre intervencionista e participantes. Neste artigo apresentou-se um esboço deste esquema para a aplicação futura de um Laboratório de Mudança (LM). Este laboratório é considerado um método para propiciar o desenvolvimento da atividade de gestão de resíduos sólidos em um hospital universitário do Paraná. O estudo mostra os aspectos a serem explorados para planejar um LM visando desenvolver um novo conceito dessa atividade. Trata-se de um rascunho para o planejamento das sessões dessa metodologia. Sua elaboração faz uso de dados etnográficos preliminares coletados durante o início do processo investigativo previsto pelo LM, buscando a compreensão histórica da atual situação do conflito.

Palavras-chave: Teoria da Atividade. Laboratório de Mudança. Gestão de Resíduos. Hospital Universitário.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcio Pascoal Cassandre, Universidade Estadual de Maringá Aarhus University

Professor do Programa de Pós-Graduação em Admininistração e do Departamento de Administração da Universidade Estadual de Maringá
Pós-doutor pela Danish School of Education da Aarhus University 

Carine Maria Senger, Universidade Estadual do Paraná - campus Apucarana
Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Estadual de Maringá. Professora do departamento de Admininistração da Unespar-Apucarana
Marco Antonio Pereira Querol, Universidade Federal de Sergipe
Professor no Departamento de Engenharia Agronomica e professor do Programa de Pós graduacao em Admininistração (PROPADM/UFS)

Referências

CASSANDRE, M. P.; PEREIRA QUEROL, M. A. P.; BULGACOV, Y. L. M. Metodologias Intervencionistas: Contribuição Teórico-metodológica dos Princípios Vigotskyanos para Pesquisa em Aprendizagem Organizacional. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 26., 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Anpad, 2012. 1 CD-ROM.

CASSANDRE, M. P.; PEREIRA QUEROL, M. A. P. Metodologias Intervencionistas: Contribuição Teórico-Metodológica Vigotskyanas Para Aprendizagem Organizacional. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, UFF, v. 8, p. 17-34, 2014.

ENGESTRÖM, Y. Activity theory and individual and social transformation. In: ENGESTRÖM, Y.; MIETTINEN, R.; PUNAMÄKI, R. L. (Org.). Perspectives on activity theory. Cambridge: University Press, 1999.

ENGESTRÖM, Y.; BLACKLER, F. On the life of the object. Organization, v. 12, i. 3, p. 307-330, 2005.

ENGESTRÖM, Y. et al. The change laboratory as a tool for transforming work. Lifelong Learning, Europe, v. 1, 1996.

ENGESTRÖM, Y. From design experiments to formative interventions. Theory & Psychology, v. 21, i. 5, p. 598-628, 2011.

ENGESTRÖM, Y. Learning by expanding: an activity-theoretical approach to developmental research. Orienta-KonsultitOy, 1987.

ENGESTRÖM, Y. Putting Vygotsky to work: The change laboratory as an application of double stimulation. In: DANIELS, H., COLE, M.; WERTSCH, J. M. (Org.). The Cambridge companion to Vygotsky. England: Cambridge University Press Cambridge, 2007.

ENGESTRÖM, Y.; SANNINO, A. Studies of expansive learning: Foundations, findings and future challenges. Educational Research Review, v. 5, i. 1, p. 1-24, 2010.

PEREIRA QUEROL, M.; JACKSON FILHO, L.; CASSANDRE, M. P. Change Laboratory: uma proposta metodológica para pesquisa e desenvolvimento da Aprendizagem Organizacional. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 12, 2011.

VIRKKUNEN, J.; NEWNHAM, D. The Change Laboratory: a Tool for Collaborative Development of Work and Education. Sense Publishers, 2013.

WARTOFSKY, M. W. Models: Representation and the scientific understanding. Dordecht: Reidel, 1979.

Publicado
23-04-2018
Como Citar
Cassandre, M. P., Senger, C. M., & Querol, M. A. P. (2018). Preparing a change laboratory intervention: waste management in a University hospital. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 17(1), 9-28. https://doi.org/10.18593/race.v17i1.15081