Despesas públicas e o nível de desenvolvimento humano dos estados brasileiros: uma análise do IDHM 2000 e 2010

  • Taíse Fatima Mattei UNIOESTE- FRANCISCO BELTRÃO
  • Fernanda Mendes Bezerra Universidade Estadual do Oeste do Paraná de Francisco Beltrão
  • Gilmar Ribeiro de Mello Universidade Estadual do Oeste do Paraná de Francisco Beltrão

Resumo

Resumo: Uma das formas de um governo atuar na economia é na alocação dos gastos públicos. Os gastos públicos têm o objetivo de contribuir para o fornecimento de serviços públicos para a população, e também para a geração de investimentos na economia. Muitas vezes, questiona-se se esses gastos podem, de fato, contribuir para a melhoraria da vida das pessoas. Dessa forma, entender se as despesas públicas têm relação com o nível de desenvolvimento humano é importante para a tomada de decisão dos governantes e para melhorar a gestão dos gastos públicos, principalmente para direcionar em quais áreas devem ser gastos os recursos. Diante disso, o objetivo com este artigo foi verificar qual a contribuição das despesas públicas per capita por funções para o nível de desenvolvimento humano dos estados brasileiros. O método adotado é a regressão múltipla estimada pelo método de mínimos quadrados ordinários utilizando dados em painel. Os dados são provenientes do IBGE, PNUD e IPEA DATA. Os resultados sugerem que algumas despesas possuem contribuição positiva para o desenvolvimento dos estados. Analisando o modelo com todas as despesas na mesma regressão, saúde e educação apresentaram relação positiva para aumentar o IDHM. Analisando os modelos em regressões isoladas, as despesas com assistência e previdência, educação, saúde e segurança e transporte confirmaram impacto positivo sobre o nível de desenvolvimento dos estados. Destaca-se a importância das despesas com saúde e educação, as quais se apresentaram influenciáveis no desenvolvimento nas duas abordagens realizadas.

Palavras-chave: Despesas Públicas. Índice de Desenvolvimento Humano. Estados brasileiros.

 

Public expenditure and human development level of Brazilian states: an analysis of IDHM 2000 and 2010

 

Abstract: One of the ways for a government to act in the economy is in the allocation of public expenditures. Public expenditures aim to contribute to the provision of public services to the population, as well as to the generation of investments in the economy. It is often questioned whether such expenditures can actually contribute to the improvement of people's lives. Thus, understanding whether public expenditures arerelated to the level of human development is important for government decision-making, and to improve the management of public expenditures, mainly to target the areas in which resources should be spent. Therefore, the objective of this article is to verify the contribution of public expenditure per capita by functions to the level of human development of the Brazilian states. The method adopted is the multiple regression estimated by the ordinary least squares method using panel data. The data comes from IBGE, UNDP and IPEA DATA. The results suggest that some expenses have a positive contribution to the development of the states. Analyzing the model with all expenses in the same regression, health and education presented positive relation to increase the HDI. Analyzing the models in isolated regressions, assistance and pension, education, health, safety and transportation expenses confirmed a positive impact on the level of development of the states. It is important to highlight the importance of health and education expenditures, which were influential in the development of the two approaches.

Keywords: Public Expenditure. Human Development Index. Brazilian states.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Mendes Bezerra, Universidade Estadual do Oeste do Paraná de Francisco Beltrão

Doutora e Mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco; Professora do
Programa de Mestrado Gestão e Desenvolvimento Regional na Universidade Estadual do Oeste
do Paraná de Francisco Beltrão

Gilmar Ribeiro de Mello, Universidade Estadual do Oeste do Paraná de Francisco Beltrão
Doutor e Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de São Paulo; Professor Adjunto do Centro de Ciências Sociais Aplicadas e do Mestrado em Gestão e Desenvolvimento Regional da Universidade Estadual do Oeste do Paraná de Francisco Beltrão

Referências

ANJOS, R. M. dos. Relação entre investimento em saúde e desenvolvimento dos estados brasileiros. Dissertação (Mestrado em Administração de Organizações)–Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, São Paulo, 2010. Disponível em:<http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96132/tde-13122010-115745/en.php>. Acesso em: 29 mar. 2015.

ARAGÃO, C. H. S. et al. Impacto Das Despesas Públicas Por Função No Crescimento Econômico Brasileiro. Observatorio de La EconomíaLatino americana, n. 171, 2012. Disponível em: <http://www.eumed.net/cursecon/ecolat/br/12/asmm.pdf>. Acesso em: 14 nov. 2016.

ARAÚJO, J. A. de; MONTEIRO, V. B.; CAVALCANTE, C. A. Influência dos gastos públicos no crescimento econômico dos Municípios do Ceará. In: ENCONTRO – ECONOMIA DO CEARÁ EM DEBATE, 6., 2010, Ceará. Anais eletrônicos... Ceará, 2010. Disponível em: <http://www.ipece.ce.gov.br/economia-do-ceara-em-debate/vi-encontro/trabalhos/Influencia_dos_gastos_publicos_no_crescimento_economico.pdf>. Acesso em: 25 abr. 2015.

ATLAS BRASIL. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil– 2013.2015. Disponível em:<http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/o_atlas/idhm/>. Acesso em: 03 ago. 2015.

BERTUSSI, G. L.; ELLERY JUNIOR, R. Gastos públicos com infraestrutura de transporte e crescimento econômico: uma análise para os estados brasileiros. Tese (Doutorado em Economia)–Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2010. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/handle/10482/8518>. Acesso em: 21 abr. 2015.

CORRAR, L.; PAULO, E.; DIAS FILHO, J. M. Análise Multivariada para os cursos de Administração, Ciências Contábeis e Economia. São Paulo: Atlas, 2007.

FÁVERO, L. P. et al. Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. São Paulo: Elsevier, 2009.

FIGUEIREDO, C. de O. Análise da dependência espacial no contexto de dados em painel: o caso espaço-temporal. 2011. Dissertação (Mestrado em Estatística)–Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2011. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/handle/10482/8639>. Acesso em: 27 abr. 2015.

FREES, E. Longitudinal and panel data: Analysis and Applications for the Social Sciences. Cambridge: Cambridge University Press, 2004. Disponível em: <http://instruction.bus.wisc.edu/jfrees/jfreesbooks/Longitudinal%20and%20Panel%20Data/Book/Chapters/FreesFinal.pdf>.Acesso em: 27 abr. 2015.

GIAMBIAGI, F.; ALÉM, A. C. Finanças públicas: teoria e prática no Brasil.2. ed.rev. e atual.Rio de Janeiro: Elsevier, 2000.

IBGE. Despesas Públicas por Funções 1999-2002. Coordenação de Contas Nacionais. Rio de Janeiro,2006. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/despesasfuncoes/despesasfuncoes2002.pdf>. Acesso em: 19 maio 2015.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Presente e futuro do desenvolvimento brasileiro. Brasília, DF: IPEA, 2014. 643p. Disponível em: <>. Acesso em: 14 nov. 2016.

LAZARIN, M. de F.; MELLO, G. R. de; BEZERRA, F. M. A relação entre a dívida pública e o desenvolvimento socioeconômico dos municípios paranaenses: evidências para o período de 2002 a 2010. RACE-Revista de Administração, Contabilidade e Economia, Santa Catarina, v. 13, n. 2, p. 719-736, 2014. Disponível em: <http://editora.unoesc.edu.br/index.php/race/article/view/4207>. Acesso em: 15 abr. 2015.

MARQUES, L. D. Modelos dinâmicos com dados em painel: revisão de lit¬eratura. Porto, Portugal: Faculdade de Economia do Porto, 2000. Disponível em: <http://wps.fep.up.pt/wps/wp100.pdf>. Acesso em: 27 abr. 2015.

MEHMOOD, B.; MUSTAFA, H. Empirical Inspection of Broadband-Growth Nexus: AFixed Effects with Driscoll and Kraay Standard Errors Approach. Pakistan Journal of Commerce and Social Sciences, Pakistan, v. 8, i.1, p.1-10, 2014. Disponível em: <http://www.jespk.net/publications/156.pdf>. Acesso em: 10 jul. 2015.

MORAIS, G. A. de S.; ARAUJO, J. A. de; MONTEIRO, V. B. Gastos públicos e crescimento econômico: evidências da economia cearense. In: ENCONTRO DO CEARÁ EM DEBATE, 8., 2012, Fortaleza. Anais eletrônicos... Fortaleza: IPECE, 2012. Disponível em: <http://www.repositorio.ufc.br/ri/handle/riufc/5429>. Acesso em: 02 jun. 2015.

NOVA, M. J. da. O impacto dos gastos públicos no Índice de Desenvolvimento Humano: o caso dos municípios do Ceará. Dissertação (Mestrado em Economia de Empresas)–Universidade Federal do Ceará, 2006. Disponível em: <http://www.repositorio.ufc.br/ri/handle/riufc/5589>. Acesso em: 15 abr. 2015.

OLIVEIRA, L. S. D. de. As despesas públicas municipais como determinantes no desenvolvimento humano. 2016. 103 p. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis)–Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba e Universidade Federaldo Rio Grande do Norte, Natal, 2016. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/handle/10482/20890>. Acesso em: 14 nov. 2016.

POKER JUNIOR, J. H.; NUNES, R. da C.; NUNES, S. P. Uma avaliação de efetividade e eficiência do gasto em educação em municípios brasileiros. Caderno de Finanças Públicas, Brasília, DF, n. 13, p. 263-287, dez. 2013. Disponível em: <http://compromissocampinas.org.br/wp-content/uploads/2014/09/Uma_avaliacao_de_efetividade_e_eficiencia_do_gasto_em_educacao_.pdf>. Acesso em: 23 nov. 2016.

PRASETYO, A. D.; ZUHDI, U. The Government Expenditure Efficiency towards the Human Development. Procedia Economics and Finance, Holanda, v. 5, p. 615-622, 2013. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2212567113000725>. Acesso em: 23 nov. 2016.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. O que é Desenvolvimento humano? 2015a. Disponível em:

http://www.pnud.org.br/IDH/DesenvolvimentoHumano.aspx?indiceAccordion=0&li=li_DH>. Acesso em: 27 abr. 2015.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. O que é o IDH? 2015b. Disponível em: <http://www.pnud.org.br/IDH/IDH.aspx?indiceAccordion=0&li=li_IDH>. Acesso em: 18 maio 2015.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO. O que é o IDHM? 2015c. Disponível em: <http://www.pnud.org.br/IDH/IDHM.aspx?indiceAccordion=0&li=li_IDHM>. Acesso em: 19 maio 2015.

REZENDE, A. J.; SLOMSKI, V.; CORRAR, L. J. A gestão pública municipal e a eficiência dos gastos públicos: uma investigação empírica entre as políticas públicas e o índice de desenvolvimento humano (IDH) dos municípios do Estado de São Paulo. Revista Universo Contábil, Santa Catarina, v. 1, n. 1, p. 24-40, 2005. Disponível em:<http://gorila.furb.br/ojs/index.php/universocontabil/article/view/75>. Acesso em: 15 abr. 2015.

REZENDE, F. A. Finanças Públicas. São Paulo: Atlas, 1987.

RIANI, F. Economia do setor público. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

ROCHA, F.; GIUBERTI, A. C. Composição do gasto público e crescimento econômico: uma avaliação macroeconômica da qualidade dos gastos dos Estados brasileiros. Economia Aplicada, São Paulo, v. 11, n. 4, p. 463-485, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-80502007000400001&script=sci_arttext&tlng=es>. Acesso em: 06 jun. 2015.

SANTOS FILHO, M. R. dos; DIAS FILHO, J. M.; FERNANDES, G.

B. Avaliação da capacidade de predição do Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios (IDH-M) a partir das demonstrações contábeis e legais. Revista Ciências Administrativas, Fortaleza, v. 18, n. 1, p. 83-109, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://ojs.unifor.br/index.php/rca/article/view/3319>. Acesso em: 22 nov. 2016.

SCARPIN, J. E.; SLOMSKI, V. Estudo dos fatores condicionantes do índice de desenvolvimento humano nos municípios do Estado do Paraná: instrumento de controladoria para a tomada de decisões na gestão governamental. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 5, n. 41, p. 909-933, 2007.Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rap/v41n5/a06v41n5.pdf>. Acesso em: 15 abr. 2015.

TEIXEIRA, N. G. Desenvolvimento econômico: notas sobre seu financiamento. Revista Desenbahia, Bahia, p. 7-23, 2005. Disponível em: <http://www.desenbahia.ba.gov.br/uploads/2408201114590937Revista2_mar2005.pdf#page=7>.Acessoem: 15 abr. 2015.

TORRES-REYNA, O. Panel Data analysis fixed and random effects using Stata 10 (v. 4,2). Data and Statistical Service, Princeton: Princeton University, 2007. Disponível em: <http://www.princeton.edu/~otorres/Panel101.pdf>. Acesso em: 09 jul. 2015.

VEIGA, J. E. da. O Brasil rural ainda não encontrou seu eixo de desenvolvim¬ento. Estudos Avançados, São Paulo, v. 43, n. 15, p. 101-119, 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-40142001000300010&script=sci_arttext>.Acesso em: 18 abr. 2015.

Publicado
23-04-2018
Como Citar
Mattei, T. F., Bezerra, F. M., & Mello, G. R. de. (2018). Despesas públicas e o nível de desenvolvimento humano dos estados brasileiros: uma análise do IDHM 2000 e 2010. RACE - Revista De Administração, Contabilidade E Economia, 17(1), 29-54. https://doi.org/10.18593/race.v17i1.10296