SOBRE MORFOLOGIA, COMPORTAMENTO E BIOLOGIA DE METHONA THEMISTO (HÜBNER, 1818) E THYRIDIA PSIDII SSP. (LINNAEUS, 1758) (LEPIDOPTERA: NYMPHALIDAE: ITHOMIINAE)

  • Elton Orlandin Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Monica Piovesan Universidade Federal do Paraná

Resumo

Estudos referentes ao ciclo biológico e comportamento de lepidópteros são importantes em Biologia da Conservação, principalmente em trabalhos que se destinam a diagnósticos rápidos, estudos comparativos, relatórios de impacto ambiental e monitoramento. Methona themisto (Hübner, 1818) e Thyridia psidii ssp. (Linnaeus, 1758) pertencem à subfamília Ithomiinae, subfamília que serviu como modelo em meados do século XIX por Henry Bates e Fritz Müller para exemplificarem os fenômenos agora referidos como “mimetismo batesiano” e “mimetismo mülleriano”, graças às semelhanças morfológicas e comportamentais entre os adultos das várias espécies. Ambas, enquanto larvas, alimentam-se de plantas da família Solanaceae. Os adultos se alimentam de néctar floral, podendo explorar outros recursos, de acordo com o sexo; fêmeas se alimentam em fezes de aves, uma fonte rica em nitrogênio, enquanto os machos são atraídos por folhas de Boraginaceae em decomposição, uma fonte rica em precursores de feromônios sexuais. O objetivo com este trabalho foi conhecer um pouco sobre morfologia, comportamento e biologia de Methona themisto e Thyridia psidii. Durante saídas a campo, foram coletadas lagartas de último ínstar de M. themisto e de T. psidii ssp., acondicionadas em recipientes com ramos das respectivas plantas hospedeiras. A larva de M. themisto foi encontrada se alimentando de forma solitária em Brunfelsia sp. (Solanaceae). Dois dias após sua captura, migrou para a parte superior do ramo, onde empupou, ficando assim por 17 dias, quando, então, surgiu a imago. Thyridia psidii ssp. foi encontrada alimentando-se de Solanum corybiflorum (Solanaceae), de forma agrupada com aproximadamente 10 lagartas. Um dia após ser coletada, a lagarta se dirigiu à parte superior do recipiente e empupou, emergindo após 16 dias. A larva de M. themisto possui coloração conspícua, com listras amarelas intercaladas por listras pretas brilhantes, enquanto T. psidii ssp. é translúcida, azul esverdeada com tubérculos amarelos ao longo dos lados dos segmentos abdominais. A pupa de M. themisto apresenta coloração amarela com pontoações escuras ao longo do cremaster e linhas também escuras nas laterais. E T. psidii ssp. apresenta pupa com coloração prateada com linhas de cor marrom. Na fase adulta, ambas apresentam asas de coloração amarelo-translúcida com contornos e faixas transversais de cor preta, sendo que nos contornos há pontos brancos. O tórax e o abdômen são pretos com pontoações claras. Em decorrência da grande semelhança entre os adultos, o exame dessas características deve ser cuidadoso, sendo necessária a coleta de exemplares para a correta identificação, uma vez que há certa dificuldade para separar as espécies por meio da morfologia externa.

Palavras-chave: Borboletas. Imaturos. Mimetismo.

Publicado
26-07-2016
Como Citar
Orlandin, E., & Piovesan, M. (2016). SOBRE MORFOLOGIA, COMPORTAMENTO E BIOLOGIA DE METHONA THEMISTO (HÜBNER, 1818) E THYRIDIA PSIDII SSP. (LINNAEUS, 1758) (LEPIDOPTERA: NYMPHALIDAE: ITHOMIINAE). Jornada Integrada Em Biologia, 18. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/jornadaintegradaembiologia/article/view/10155
Seção
Resumos