Elaboração de sorvete de cupuaçu utilizando fibra de casca de maracujá como substituto de gordura

Palavras-chave: Substituto de gordura, Sorvete, Fibras, Análise de alimentos

Resumo

Recentemente, os consumidores têm buscado adotar um estilo de vida saudável, dessa forma a indústria alimentícia vem estudando formas de incorporar ingredientes mais saudáveis e que possam auxiliar na redução calórica, de gordura e açúcares, agregando valor nutricional ao produto. As fibras alimentares podem ser utilizadas como substituto de gordura e açúcar nos produtos alimentícios. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar a possibilidade de substituir a gordura do sorvete de cupuaçu pela fibra de casca de maracujá. Foram preparadas três formulações de sorvete: F1 padrão (com gordura e sem fibra de casca de maracujá) e as demais sem gordura e com diferentes concentrações de fibra de casca de maracujá: 0,4% (F2) e 0,8% (F3). Os sorvetes elaborados foram submetidos a testes sensoriais para análise da aceitabilidade do produto e intenção de compra, e análises físico-químicas objetivaram a determinação da composição centesimal, valor calórico, pH, acidez titulável, teor de sólidos solúveis, overrun e taxa de derretimento. A análise sensorial mostrou que todas as formulações apresentaram índice de aceitabilidade maior que 70%, indicando boa comercialização do produto. De acordo com as análises físico-químicas, os sorvetes adicionados de fibra de casca de maracujá em substituição à gordura apresentaram menor valor calórico e maior teor de fibras e overrun que o produto padrão. A taxa de derretimento e a acidez titulável mostraram semelhanças em todos os sorvetes. As amostras F2 e F3 revelaram menor pH e sólidos solúveis em comparação à F1 (padrão). A adição de até 0,8% de fibra de casca de maracujá foi bem aceita pelos provadores, tornando-se uma alternativa na elaboração de sorvetes que agrega valor nutricional e redução calórica ao produto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisvania Freitas dos Santos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Professora do Curso de Nutrição. Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição (FACFAN). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Referências

Marshall RT, Arbuckle WS. Ice cream. NewYork: Chapman & Hall; 1996. 371 p.

Pinto ALD, Paiva CL. Desenvolvimento de uma massa funcional pronta para tortas utilizando o método de Desdobramento da Função Qualidade (QFD). Ciênc. Tecnol. Aliment. 2010;30(1):36-43. doi: 10.1590/S0101-20612010000500007

Goff HD. Years of ice cream science: a review. Int Dairy J. 2008; 18:754-8.

Lim J, Inglett GE, Lee S. Response to consumer demand for reduced-fat foods; multi-functional fat replacers. JJFE. 2010; 11(4):163-8. doi: 10.11301/jsfe.11.147.

Dhingra D, Michael M, Rajput H, Patil RT. Dietary fibre in foods: a review. J. Food Sci. Technol. 2012; 49(3):255-66.

Vieira RF, Costa TA, Silva DB, Sano S, Ferreira FR. Frutas nativas da região Centro-Oeste. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia; 2008. 320 p.

Dutcosky SD. Análise sensorial de alimentos. Curitiba: Editora Champagnat; 2013. 538 p.

Minim VPR. Análise sensorial: estudos com consumidores. Viçosa: Editora UFV; 2013. 332 p.

Analysis of Association of Official Analytical Chemists. Official Methods of Analysis of Association of Official Analytical Chemists. NewYork: Gaithersburg; 2012. 1050 p.

Instituto Adolfo Lutz. Normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz: métodos químicos e físicos para análise de alimentos. São Paulo: Editora Adolfo Lutz; 2008. 1000 p.

Merril AL, Watt BK. Energy values of foods: basis and derivation. Washington: United States; 1973. 105 p.

Segall KI, Goff HD. A modified ice cream processing routine that promotes fat destabilization in the absence of added emulsifier. Int Dairy J. 2002;12(12):1013-8. doi: 10.1016/S0958-6946(02)00117-6

Goff HD. Formation and stabilisation of structure in ice-cream and related products. Curr. Opin. Colloid Interface Sci. 2002;7(5):432-7.

Boff CC, Crizel TM, Araujo RR, Rios AO. Desenvolvimento de sorvete de chocolate utilizando fibra de casca de laranja como substituto de gordura. Cienc. Rural, 2013;43(10):1892-97. doi: 10.1590/S0103-84782013001000026

Ohmes RL, Marshall RT, Heymann H. Sensory and physical properties of ice creams containing milk fat or fat replacers. J Dairy Sci. 1998; 81(5):1222-8. doi: 10.3168/jds.S0022-0302(98)75682-6

Monteiro CS, Carpes ST, Kalluf VH, Dyminski DS, Cândido LMB. Evolução dos substitutos de gordura utilizados na tecnologia de alimentos. Boletim CEPPA. 2006; 24(2):347-62. doi: 10.5380/cep.v24i2.7494

Magalhães PJ, Broietti FCD. Gestão de Qualidade na Elaboração de Sorvetes. UNOPAR Científica Ciências Exatas e Tecnológicas. 2010; 9(1):53-60.

Pinheiro MVS, Penna ALB. Substitutos de gordura: tipos e aplicações em produtos lácteos. Alim e Nutr. 2004;15(2):175-86.

Córdova KV, Gama TMMTB, Winter CMG, Kaskantzis Neto G, Freitas RJSD. Características físico-químicas da casca de maracujá amarelo (Passiflora edulis Flavicarpa Degener) obtida por secagem. Boletim CEPPA. 2005; 23(2):221-30. doi: 10.5380/cep.v23i2.4491

Souza MWSD, Ferreira TBO, Vieira IFR. Composição centesimal e propriedades funcionais tecnológicas da farinha da casca do maracujá. Alim. e Nutr. 2008; 19(1):33-6.

Chinelate GCB, Pontes DF, Bezerra RRA. The physico-chemical and microbiological aspects in ice-cream of buffalo milk added for fiber food. REBAGRO. 2011; 1(1):7-12.

Tabela brasileira de composição de alimentos. Campinas: NEPA/UNICAMP; 2011. 164 p.

Oliveira LF, Nascimento MRF, Borges SV, Ribeiro PCN, Ruback VR. Aproveitamento alternativo da casca do maracujá-amarelo (Passiflora edulis F. Flavicarpa) para produção de doce em calda. Cienc. e Tecnol. Aliment. 2002; 22(3):259-62. doi: 10.1590/S0101-20612002000300011

Kipka, D. Dossiê: fibras alimentares. São Paulo: Editora Insumos; 2008. 24 p.

Correia RTP, Magalhães MMA, Pedrini MRS, Cruz AVFD, Clementino I. Sorvetes elaborados com leite caprino e bovino: composição química e propriedades de derretimento. Rev. Ciênc. Agron. 2008; 39(2):251-6.

Dervisoglu M, Yazici F. Note. The effect of citrus fibre on the physical, chemical and sensory properties of ice cream. Food Sci. Technol. Int. 2006; 12(2):159-64.

Queiroz HGS, Sampaio Neta NA, Pinto RS, Rodrigues MCP, Costa JMCD. Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de sorvetes do tipo tapioca. Rev. Ciên. Agron. 2009; 40(1):60-65.

Fernandes DS. Adição de maltodextrina e farelo de mandioca na formulação de sorvetes [dissertação]. Botucatu: Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista; 2016.

Nascimento MR, Barros JCD, Alexandre NA, Bertipaglia LMA, Melo GMP, Dias FGG, Ozelin SD, Pereira LF. Caracterização físico-química do leite em propriedades do Município de Santa Rita do Passa Quatro – SP. Revista Investigação. 2016; 15(1):49-54.

Renhe IRT, Weisberg E, Pereira DBC. Pesquisa e tecnologia em leite e derivados: 80 anos do Instituto de Laticínios Cândido Tostes. Informe Agropecuário. 2015; 36(284):81-86.

Crizel TM, Araujo RRD, Rios AO, Rech R, Flôres SH. Orange fiber as a novel fat replacer in lemon ice cream. Food Scien. Technol. 2014; 34(2):332-340. doi: 10.1590/fst.2014.0057

Rechsteiner, M. S. Desenvolvimento de amidos fosfatados de batata doce e mandioca e aplicação como substitutos de gordura em sorvetes [tese]. São Paulo: Faculdade de Ciências Agronômicas – UNESP; 2009.

Menezes MFSCD, Rodrigues LZ, Cavalheiro CP, Etchepare MA, Menezes CRD. Microencapsulação de probióticos por gelificação iônica externa utilizando pectina. Ciênc. Nat. 2015;37(30-7). doi: 10.5902/2179460X19712

Publicado
28-06-2019
Como Citar
Carlos, S. A. V., do Amaral, L. A., Santos, M. M. R., Santee, C. M., Zampieri, D. F., Soares, W. R. G., Novello, D., & Santos, E. F. dos. (2019). Elaboração de sorvete de cupuaçu utilizando fibra de casca de maracujá como substituto de gordura. Evidência, 19(1), 23-44. https://doi.org/10.18593/eba.v19i1.17300

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##