Epidemiologia dos acidentes por serpentes no município de Concórdia, SC no período de 2007 a 2010

Autores

  • Fernanda Maurer D’Agostini
  • Flávia Bernardo Chagas
  • Vilma Beltrame

Resumo

O Brasil apresenta uma riquíssima fauna de serpentes, sendo conhecidas 366 espécies. As serpentes peçonhentas no país pertencem a duas famílias: Viperidae e Elapidae. O presente trabalho tem por objetivo avaliar aspectos epidemiológicos dos acidentes por serpentes no município de Concórdia, SC por meio dos dados notificados junto à Secretaria de Saúde Municipal, a partir do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN). O perfil epidemiológico dos acidentes no período de 2007 a 2010 possibilita relatar que foram notificados 52 acidentes causados por serpentes peçonhentas e não peçonhentas nos anos de 2007 a 2010, sendo 38 casos (73,07%) identificados como acidente botrópico; quanto à sazonalidade, os meses de novembro a março foram os de maior incidência; a maioria dos pacientes era do sexo masculino (67,32%); a faixa etária mais acometida foi a da quinta década de vida (15,39%); foram atendidos 50% dos pacientes, no intervalo de tempo menor que uma hora; as regiões anatômicas mais atingidas foram os membros inferiores (73,07%); a maioria dos pacientes registrados são agricultores (44,24%). Os acidentes ofídicos ocorridos permitem diagnosticar a necessidade de se disseminar informações, pois embora estes não sejam os de maior incidência, nem sempre são corretamente notificados pelas unidades de saúde, considerando-se que a população geralmente acaba aderindo a práticas empíricas para o tratamento e, também são escassas as pesquisas relacionadas à fauna regional de ofídios.

Palavras-chave: Serpentes. Notificação. Perfil epidemiológico. SINAN. Concórdia, SC.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Maurer D’Agostini

Graduada em Ciências Biológicas; especialista em Sistemática e Biodiversidade Animal; Mestre em Biociência e Doutora em Zoologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; professora e Pesquisadora da Faculdade de Ciências Biológicas da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Campus de Joaçaba, SC;

Flávia Bernardo Chagas

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó, SC; Técnica de Laboratório de Biologia da Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim, RS

Vilma Beltrame

Graduada em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade do Sul de Santa Catarina; Mestre em Assistência de Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina; Doutora em Gerontologia Biomédica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Professora titular da Universidade do Contestado e da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Campus de Joaçaba, SC;

Downloads

Publicado

02-04-2012

Como Citar

Maurer D’Agostini, F., Chagas, F. B., & Beltrame, V. (2012). Epidemiologia dos acidentes por serpentes no município de Concórdia, SC no período de 2007 a 2010. Evidência, 11(1), 51–60. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/evidencia/article/view/1572

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)