RAWLS E A PAZ!

  • Paulo Cesar Nodari, Pós-Doutor, Professor UCS-RS Universidade de Caxias do Sul
  • Gustavo Predebon Universidade de Caxias do Sul

Resumo

O objetivo deste trabalho será analisar a contribuição do filósofo norte-americano John Rawls (1921-2002) para a convivência pacífica entre os povos, sobretudo, no livro Direito dos povos (Law of Peoples). De início, trata-se de expor brevemente algumas das teses centrais de Kant acerca da paz, à luz do seu texto À Paz Perpétua (Zum ewigen Frieden), para, em seguida, apresentar a ideia de justiça de Rawls, especialmente, no livro Direito dos povos. A reflexão desenvolve-se em dois momentos. No primeiro, mostra-se como Rawls fundamenta a paz por meio da tradição de pensamento liberal e de como ele procura nas sociedades democráticas os fundamentos para a paz, explicitando, por sua vez, a forma como na Sociedade dos Povos são acolhidos os povos hierárquicos decentes. No segundo momento, busca-se explicitar como a Sociedade dos Povos se relaciona com povos que não querem ou não podem fazer parte desta sociedade, a saber, os Estados fora da lei e os povos onerados sob condições desfavoráveis.

Palavras-chave: Rawls. Kant. Paz. Constituição Civil. Direito. Povos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Cesar Nodari, Pós-Doutor, Professor UCS-RS, Universidade de Caxias do Sul
Pós-Doutor, em Filosofia, em Bonn (Alemanha). Professor da Pós-Graduação (Mestrado) em Filosofia na Universidade de Caxias do Sul (PPGFIL-UCS).
Gustavo Predebon, Universidade de Caxias do Sul

Gustavo Predebon participou desse projeto de pesquisa enquanto bolsista de iniciação à pesquisa (BIC-UCS), de abril de 2011 a janeiro de 2012, e investiga a contribuição do pensamento de John Rawls ao referido projeto filosófico da paz, tendo a renovação da bolsa de pesquisa (BIC-UCS), de abril de 2012 a janeiro de 2013.

Publicado
04-10-2012
Como Citar
Nodari, Pós-Doutor, Professor UCS-RS, P. C., & Predebon, G. (2012). RAWLS E A PAZ!. Espaço Jurídico Journal of Law [EJJL], 14(1), 35-60. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/espacojuridico/article/view/2062
Seção
Direitos humanos e cenário internacional