Triatoma baccalaureatus: sobre a crise do bacharelismo na Primeira República

  • Ricardo Sontag

Resumo

Este trabalho pretende abordar a crise do bacharelismo (hegemônico durante o Império) nas primeiras décadas do século XX, principalmente por meio da literatura, relacionando-a com as transformações que estavam ocorrendo no ensino e no saber jurídico. Ao longo da Primeira República, à medida que outras figuras passam a ganhar espaço no cenário público (engenheiros, sanitaristas, etc.), o bacharelismo passa a ser duramente questionado, aprofundando as críticas que já vinham sendo levadas a cabo no final do século XIX pelo positivismo cientificista; a partir disso, começa a se formar a cultura do tecnicismo jurídico.

Palavras-chave: História do Direito. Bacharelismo. Positivismo cientificista. Tecnicismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Sontag, R. (2010). Triatoma baccalaureatus: sobre a crise do bacharelismo na Primeira República. Espaço Jurídico Journal of Law [EJJL], 9(1), 67-78. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/espacojuridico/article/view/1906
Seção
Artigos