Estudo do desempenho termoacústico de argamassa autonivelante para contrapiso com incorporação de vermiculita

Autores

  • Daniela Alves Delgado UNOESC
  • Maiara Foiato unoesc
  • Jhulis Marina Carelli

DOI:

https://doi.org/10.18593/cc.v9.30065

Palavras-chave:

desempenho termoacústico, argamassa autonivelante, contrapiso, vermiculita

Resumo

A exigibilidade da Norma de Desempenho NBR 15575 de 2013 implicou na readequação dos sistemas da construção civil a fim de padronizar o desempenho das edificações. Diante disto e no que tange o conforto entre pavimentos, considera-se o contrapiso um dos constituintes do sistema de isolamento termoacústico entre pisos. Para potencializar a influência do elemento na atenuação de ruídos e trocas térmicas, uma das alternativas é a confecção do mesmo com argamassas leves. Nesse contexto, o presente estudo analisou a influência da incorporação de vermiculita expandida em argamassas autonivelantes para contrapiso a fim de avaliar o comportamento físico, mecânico e a potencialidade de melhora no isolamento térmico e acústico. Para isso utilizou-se duas frações granulométricas do material denominadas de superfina (2,80 mm) e fina (3,09 mm), ambas cedidas pela mineradora Brasil Minérios. Desenvolveram-se sete traços, sendo um de referência, três traços com adição da granulometria superfina de vermiculita e três traços com adição de uma composição granulométrica de 50% da superfina e 50% da fina, com teores de adição de 10%, 15% e 20% sobre o volume de argamassa. Visto que a vermiculita possui alto índice de retenção de água, ela passou pelo processo de pré absorção, a fim de que não absorvesse a água da mistura, ou seja, de hidratação do cimento. Constatou-se que, em relação às propriedades físico-mecânicas, os teores de adição elevaram o índice de vazios e reduziram a densidade das argamassas, implicando na redução da resistência à tração e compressão, principalmente para teores acima de 10% de vermiculita, nas duas frações, sendo este o teor utilizado para avaliação termoacústica. Quanto ao desempenho térmico, as argamassas reduziram aproximadamente 44% a temperatura, com destaque para a mistura com adição da vermiculita combinada entre superfina e fina, que minimizou em até 11,2ºC a temperatura. Na atenuação acústica para ruído de impacto, a argamassa com a composição granulométrica de vermiculita também obteve melhor comportamento, reduzindo em 15dB o nível de pressão sonora externa, 17,3% a mais em comparação com a argamassa de referência. Quanto ao ruído aéreo, houve um aumento significativo na atenuação do som dos contrapisos com vermiculita, obtendo redução de 30dB para a argamassa com a composição e 26dB para a argamassa com a superfina, em comparação ao som externo. De forma geral, as argamassas com o agregado leve demonstraram bom comportamento na atenuação térmica e acústica, indicando viabilidade de uso e compensação econômica, qualificando o potencial das mesmas no sistema de isolamento entre pisos nas edificações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUIAR, A. L. D. de. Estudo das propriedades tecnológicas da argamassa de revestimento com incorporação da vermiculita expandida. 2017. 20 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7211 - Agregados para concreto - Especificação. Rio de Janeiro, 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9833 – Concreto fresco – Determinação da massa específica, do rendimento e do teor de ar pelo método gravimétrico. Rio de Janeiro, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13279 - Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos - Determinação da resistência à tração na flexão e à compressão. Rio de Janeiro, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-1 - Edificações Habitacionais-Desempenho. Requisitos gerais. Rio de Janeiro, 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-3 - Edificações Habitacionais-Desempenho. Requisitos para os sistemas de pisos. Rio de Janeiro, 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15823-1 - Concreto Autoadensável – Parte 1: Classificação, controle e recebimento no estado fresco. Rio de Janeiro, 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15823-2 - Concreto Autoadensável – Parte 2: Determinação do espalhamento, do tempo de escoamento e do índice de estabilidade visual – Método de Abrams. Rio de Janeiro, 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15823-5 - Concreto Autoadensável – Parte 5: Determinação da viscosidade – Método do funil V. Rio de Janeiro, 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 46 – Agregados – Determinação do material fino que passa através da peneira 75 um, por lavagem. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 52 – Agregado miúdo – Determinação da massa específica e massa específica aparente. Rio de Janeiro, 2009.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 45 – Agregados– Determinação da massa unitária e do volume de vazios. Rio de Janeiro, 2006.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 248 – Agregados – Determinação da composição granulométrica. Rio de Janeiro, 2003.

BARROS, M. M. S. B.; SABBATINI, F. H.; Tecnologia de produção de contrapisos para edifícios habitacionais e comerciais. USP: Departamento de construção civil, 1991.

BRASIL MINÉRIOS Ltda. Manual Técnico da Vermiculita Expandida. 2020.

CARASEK, H. Argamassas. In: ISAIA, Geraldo, C. Materiais de Construção Civil e Princípios de Ciência e Engenharia de Materiais. 3. ed. São Paulo: IBRACON, 2017.

CARDOSO, A. A.; CALLEJAS, I. J. A.; DURANTE, L. C. Argamassas produzidas a partir de materiais não convencionais: uma revisão sistemática. In: ENCONTRO EM ENGENHARIA DE EDIFICAÇÕES E AMBIENTAL, 4., 2019, Cuiabá. Anais [...] Cuiabá: UFMT, 2016.

CINTRA, C. L. D. Argamassa para revestimento com propriedades termoacústicas, produzida a partir de vermiculita expandida e borracha meloreciclada de pneus. 2013. Tese (Doutorado em Ciências Exatas e da Terra) – Programa de Pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.

FÜHR, G. Argamassas de contrapiso com propriedades de isolamento acústico: atenuação de ruídos de impacto em edificações. 2016. Trabalho de Diplomação (graduação em Engenharia Civil) – UFRGS. Porto Alegre, 2016.

MENDES, G. A. Dosagem de argamassa autonivelante com adição de Resíduos do Corte de Mármores e Graníticos (RCMG): Análise das propriedades físicas e mecânicas. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville, 2019.

NAKAKURA, E. H.; BUCHER, H. R. E. Pisos Auto-nivelantes. Propriedades e Instalações. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE TECNOLOGIA DAS ARGAMASSAS, II., 1997, Salvador. Anais [...]. Salvador, 1997.

REFRÁTIL. Grupo Refrátil Refratários. Vermiculita Expandida. 2016. Disponível em: http://www.refratil.com.br/produto/vermiculita-expandida. Acesso em: 12 ago. 2020.

RICHARDI, D. Estudo de argamassa autonivelante para utilização em contrapiso com substituição do cimento por diferentes teores e tipos de filer. 2018. Relatório de Estágio Supervisionado II – Universidade do Oeste de Santa Catarina, Joaçaba, 2018.

RUBIN, A. P. Argamassas autonivelantes industrializadas para contrapiso: análise do desempenho físico-mecânico frente ás argamassas dosadas em obra. 2015. Dissertação. (Mestrado em Engenharia) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

TUTIKIAN, B. F.; DAL MOLIN, D. C. Concreto Autoadensável. 2. ed. São Paulo: Pini, 2015.

UGARTE, J. F. O. et al. Rochas & minerais industriais – usos e especificações. 2. ed. Rio de Janeiro: CETEM/MCT, 2008.

ZANCHETTA, E. Estudo de traço para argamassa termoacústica utilizada em contrapiso. 2019. Artigo de Estágio Supervisionado II – Universidade do Oeste de Santa Catarina, Joaçaba, 2019.

ZUCHETTO, L. K.; SOUZA, R. P.; NUNES, M. F. O.; TUTIKIAN, B. F. Estudo de contrapisos leves a base de EVA (Etileno Acetato de Vinila) para desempenho acústico e reduzidas cargas permanentes. In: XIII CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE PATOLOGIA DA CONSTRUÇÃO – CONPAT. 2015, Lisboa. Anais [...]. Lisboa, 2015.

Downloads

Publicado

2022-06-06

Como Citar

Alves Delgado, D., Foiato, M., & Carelli, J. M. (2022). Estudo do desempenho termoacústico de argamassa autonivelante para contrapiso com incorporação de vermiculita. Conhecimento Em Construção, 9, 183–202. https://doi.org/10.18593/cc.v9.30065