Análise da irregularidade longitudinal do pavimento por meio de comparação de dois métodos: perfilômetro a laser e aplicativo de smartphone SmartIRI – Estudo de caso SC-

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18593/cc.v9.30050

Palavras-chave:

Irregularidade Longitudinal, SmartIRI, Segmentos Monitorados

Resumo

Existem vários índices para classificar as condições da superfície do pavimento, no entanto, mais frequentemente, utiliza-se o Índice de Irregularidade Internacional (IRI). Este é um índice estatístico, expresso em m/km, que quantifica os desvios da superfície do pavimento em relação ao projeto e esta determinação pode ser feita por vários equipamentos. O levantamento foi realizado em três segmentos monitorados, localizados na rodovia SC-355, com dados de IRI coletados pelo aplicativo para smartphone SmartIRI, tendo como objetivo comparar com os valores do perfilômetro a laser coletados em 2017, tornando-se possível comprovar a confiabilidade do aplicativo. Para efetuar a análise entre os dois levantamentos foi necessário fazer uma correção dos valores de IRI dos levantamentos do SmartIRI por meio de uma correlação de IRI e velocidades de operação. Após esta correção notou-se que houve um aumento na irregularidade dos segmentos analisados, justificado pelas patologias (afundamento de trilha de roda e trincas) e pelo tempo percorrido desde sua última manutenção. Além de avaliar os segmentos, o levantamento foi feito no trecho de 22,8 km da rodovia já mencionada. Tanto para os segmentos como para o trecho a classificação, segundo o programa HDM-4, foi “regular”. Ao final do estudo percebe-se que o aplicativo SmartIRI cumpriu com seu propósito de tornar a inspeção de rodovias mais rápida, prática e menos onerosa, facilitando o controle dos órgãos responsáveis sobre o pavimento, como também se mostrando confiável e fazendo jus ao seu objetivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, L. C. Aplicativo para smartphone destinado a medição da irregularidade longitudinal em rodovias. 2018. 91 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.

ALMEIDA, L. C.; OLIVEIRA, F. H. L.; LUCAS JÚNIOR, J. L. O.; CHAVES, J. W. R. Análise de aplicativos medidores da irregularidade longitudinal em pavimentos asfálticos. In: CONGRESSO DE PESQUISA E ENSINO EM TRANSPORTE DA ANPET, 33., Balneário Camboriú. Anais [...]. Balneário Camboriú, 2019.

BERNUCCI, L. B. et al. Pavimentação asfáltica: formação básica para engenheiros. Rio de Janeiro, 2008. v. 504.

BEUTLER, C. S. Avaliação do desempenho da reciclagem de pavimento com adição de cimento: estudo de caso da rodovia SC-355. 2020. 312 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Florianópolis, SC, 2020.

BISCONSINI, D. R. Avaliação da irregularidade longitudinal dos pavimentos com dados coletados por smartphones. 2016. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade de São Paulo, 2016.

CHAVES, J. W. R.; PEREIRA, R. C.; ALMEIDA, L. C.; OLIVEIRA, F. H. L. Análise comparativa da irregularidade longitudinal de pavimento rodoviário em serviço por meio de aplicativos para smartphone. Revista Tecnologia, 05 jun. 2020.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE - CNT. Pesquisa CNT de rodovias 2019: Relatório gerencial. Brasília, DF, 2019. 38 p.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. DNIT IPR-720: Manual de Restauração de Pavimentos Asfálticos. Diretoria Executiva. Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Rio de Janeiro, 2006.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. DNIT IPR-745: Manual de Gerência de Pavimentos. Diretoria Executiva. Instituto de Pesquisas Rodoviárias. Rio de Janeiro, 2011.

DUARTE, R. I. M. Análise comparativa da irregularidade longitudinal por faixas de tráfego na rodovia ce-401 obtida por aplicativo para smartphones. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) – Universidade Federal do Ceará, Centro de Tecnologia, Curso de Engenharia Civil, Fortaleza, 2018.

DUARTE, R. I. M.; SOUSA, E. da S.; OLIVEIRA, F. H. L. de. Análise comparativa da irregularidade longitudinal por faixas de tráfego obtida por aplicativo para smartphones. Revista de Engenharia Civil IMED, Passo Fundo, v. 6, n. 2, p. 170-185, dez. 2019. ISSN 2358-6508. Disponível em: https://seer.imed.edu.br/index.php/revistaec/article/view/3297. Acesso em: 02 mar. 2021.

GOOGLE EARTH. 2021. Disponível em: https://earth.google.com/web/@-27.16443109,-51.82514641,772.76996108a,41400.12955825d,35y,0h,0t,0r/data=MicKJQojCiExV2w0UnB5eERyZ3N6N1lTalo4a05ZSG9VV1hsM3c5Ung. Acesso em: 22 maio 2021.

LUVIZÃO, G. Avaliação do desempenho da reciclagem na Rodovia SC-355: caracterização da mistura reciclada e avaliação estrutural de segmentos monitorados executados. 2014. 413 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Florianópolis, SC, 2014.

MEDINA, J.; MOTTA, L, M, G. Mecânica dos Pavimentos. 3. ed. Rio de Janeiro, RJ: Editora Interciências, 2015.

MULITERNO, B. K.; MULITERNO JUNIOR, F.; PRAVIA, Z. M. C. Avaliação da irregularidade longitudinal do pavimento sobre pontes usando acelerações medidas por smartphones. Revista Transportes, Associação Nacional de Pesquisa e ensino em transportes, 31 ago. 2019.

OLIVEIRA, E. F.; LUVIZÃO, G. Avaliação de desempenho da SC 355 restaurada em reciclagem profunda com adição de cimento. Estágio Supervisionado II. 2021. (Graduação em Engenharia Civil) – Universidade do Oeste de Santa Catarina, Joaçaba, 2021.

OLIVEIRA FILHO, J. A.; ALMEIDA, L. C. de; OLIVEIRA, F. H. L. de; BONFIM, V. B. Obtenção da irregularidade longitudinal em pavimento rígido por meio de equipamentos de avaliação indireta. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO – CBC, 61., 2019, Fortaleza, CE. Anais [...]. Fortaleza, CE, 15-18 out. 2019.

Downloads

Publicado

2022-06-06

Como Citar

Santhier, A. J., & Luvizão, G. (2022). Análise da irregularidade longitudinal do pavimento por meio de comparação de dois métodos: perfilômetro a laser e aplicativo de smartphone SmartIRI – Estudo de caso SC-. Conhecimento Em Construção, 9, 7–32. https://doi.org/10.18593/cc.v9.30050