Estudo de viabilidade de implantação de contorno viário entre as rodovias SC-453, SC-150 E BR-282 entre os Municípios de Luzerna e Joaçaba

  • Thiago Luiz Lopes Cordeiro
  • Gislaine Luvizão
Palavras-chave: Contorno viário, Tráfego, Viabilidade, Rodovias

Resumo

Os problemas relacionados ao trânsito nos municípios de Luzerna, Joaçaba e Herval d’Oeste vêm se agravando diariamente, em que além de veículos de passeio, existe a circulação de grande volume de veículos de carga e ônibus no perímetro urbano, acarretando a formação de filas e congestionamento. Dessa forma, a proposta do desvio do tráfego do centro das cidades por um contorno viário mostra-se interessante, ligando as rodovias SC-453, SC-150 e BR-282, proporcionando crescimento de novas áreas, e uma melhor qualidade do tráfego urbano. Para verificar a viabilidade de implantação foi realizado o estudo de tráfego nas interseções de acesso aos municípios, em seguida a realização de estudos topográficos e de traçado que passaria em locais de interesse dos municípios, previamente determinados em entrevistas com as prefeituras e os órgãos competentes. Os estudos de pré-lançamento de traçado permitiram a quantificação de serviços, e uma posterior comparação entre eles, assim escolhido um dos traçados para os estudos hidrológicos com a delimitação das bacias de contribuição do corpo estradal. Após desenvolvidas as pesquisas e análises do estudo de tráfego foi possível verificar a viabilidade de implantação do contorno viário; para a classificação dessa rodovia e os critérios mínimos de traçado paralelamente foram desenvolvidos estudos topográficos com modelos digitais disponibilizados on-line pela Epagri. Com a utilização dos dois estudos em conjunto, foram desenvolvidos os estudos de traçados, optando em seguida pelos alinhamentos que possuíam o menor movimento de solo, a menor quantidade de obras de arte, ou que possibilitaram as melhores condições de desenvolvimento social, como a região próxima do aeroporto Santa Terezinha. Escolhidos os traçados, foram avaliadas as bacias de contribuição que influenciam diretamente o corpo estradal. Ainda foi possível verificar que somente o desvio desse tráfego não resolverá os problemas de trânsito, sugerindo, assim, também o alargamento das pistas de rolamento que liga os dois municípios. Essas soluções trariam diversos benefícios para as duas cidades, entre eles sociais e econômicos, porém o desenvolvimento dependeria diretamente do planejamento adequado e em conjunto com os setores de Engenharia e Planejamento das prefeituras municipais.

Referências

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. Manual de Acessos de Propriedades Marginais a Rodovias Federais. Rio de Janeiro: DNIT, 2006.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. Manual de Drenagem de Rodovias. Rio de Janeiro: DNIT, 2010a.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. Manual de Estudos de Tráfego. Rio de Janeiro: DNIT, 2010b.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. Manual de Projeto Geométrico de Rodovias Rurais. Rio de Janeiro: DNIT, 1999.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. Manual de Projeto de Interseções. Rio de Janeiro: DNIT, 2005.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES. Terminologias Rodoviárias Usualmente Utilizadas. Rio de Janeiro: DNIT, 2007.

EPAGRI; CIRAM. Mapas Digitais de Santa Catarina. Disponível em: http://ciram.epagri.sc.gov.br/mapoteca/. Acesso em: 6 jul. 2019.

FREIRE, Liz Helena Costa Varella. Análise de tratamentos adotados em travessias urbanas: Rodovias arteriais que atravessam pequenas e médias cidades no RS. 2003. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Engenharia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

MACEDO, Edivaldo Lins. Noções de Topografia para Projetos Rodoviários. São Paulo: [S. l.], 2010. 286 p.

PENA, Rodolfo F. Alves. "Mobilidade urbana no Brasil". Brasil Escola, 2015. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/mobilidade-urbana-no-brasil.htm. Acesso em: 6 jul. 2019.

PRASS, L. S. Projeto Geométrico de Rodovias – Aplicação do Software Topograph enfatizando Perfil Longitudinal. Santa Maria: [S. n.], 2008. 85 p.

SANTOS, J. A. Drenagem Superficial. Maceió: [S. n.], 2006. 544 p.

TRINTA, Z. A. Contribuição ao estudo de travessias urbanas de pequeno e médio porte por rodovias de longo curso. 2001. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.
Publicado
22-08-2019
Como Citar
Cordeiro, T. L. L., & Luvizão, G. (2019). Estudo de viabilidade de implantação de contorno viário entre as rodovias SC-453, SC-150 E BR-282 entre os Municípios de Luzerna e Joaçaba. Conhecimento Em Construção, 6, 99-112. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/conhecconstr/article/view/21839