Análise da ocupação das vagas de estacionamento na área central do município de Joaçaba, SC

  • Diogo Celeste Fiorin
  • Sérgio Constantino Stares
Palavras-chave: Estacionamento, Ocupação, Dimensionamento, Sinalização, Demarcação

Resumo

Na estrutura urbana o sistema de transporte é um importante articulador entre as pessoas e o acesso às atividades econômicas, culturais e sociais. Normalmente, é nos centros urbanos que se verificam as maiores necessidades de estacionamento e onde, ao mesmo tempo, diversos fatores se conjugam para diminuir as possibilidades de se encontrar um espaço livre para tal, como, por exemplo, a grande densidade de construções e o valor mais elevado dos terrenos. Para a realização deste trabalho foi escolhida uma área central no Município de Joaçaba, localizado no Meio-oeste de Santa Catarina, a qual foi dividida em oito trechos envolvendo Av. XV de Novembro, Av. Rio Branco, Rua Felipe Schimdt, Rua Getúlio Vargas, Rua Sete de Setembro, Rua Salgado Filho e Rua Francisco Lindner. Usando planilhas e pesquisas desenvolvidas para padronizar as informações em uma análise geral, encontraram-se problemas em todos os trechos com demarcações fora das dimensões exigidas, sinalizações verticais com posicionamento incorreto e sinalização horizontal com pinturas sobrepostas, com dimensões irregulares e localização incorreta. Durante a análise da ocupação de cada trecho verificou-se que, apesar da melhoria que as vagas demarcadas trouxeram, como a organização do estacionamento e a ocupação adequada dos espaços pelos veículos, há motoristas que fazem a utilização incorreta das vagas estacionando em locais proibidos, fora dos limites das demarcações ou em vagas que não são destinadas ao seu tipo de veículo. A pesquisa realizada com os usuários demonstrou a insatisfação com o número de vagas disponíveis, com o tempo levado para encontrá-las e com os serviços referentes ao estacionamento rotativo. A pesquisa também mostrou que o maior índice de utilização ocorre por usuários que estão a trabalho, utilizando o estacionamento em tempo significativo, tanto em dias quanto em horas diárias. Há problemas também com a quantidade e o dimensionamento de vagas para veículos especiais, como carga e descarga, idosos e deficientes físicos.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. NBR 9050 – Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO. Prefeitura Municipal de Catanduva. Plano de gestão de Estacionamentos. Catanduva: Idom, 2014.

BRASIL. Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Manual de projeto geométrico de travessias urbanas. Rio de Janeiro: IPR, 2010.

BRASIL. Departamento Nacional de Trânsito. Instituído pelo Código de Trânsito Brasileiro: instituído pela Lei nº. 9.503, de 23 de setembro de 1997. 1. ed. Brasília, DF: 1997.

EMPRESA DE TRANSPORTES E TRÂNSITO DE BELO HORIZONTE S/A. 2010. Disponível em: http://www.bhtrans.pbh.gov.br/portal/page/portal/portalpublicodl/Temas/BHTRANS/manual-projetos-viarios-2013/Manual%20Pr%C3%A1ticas%20de%20Estacionamento%20Belo%20Horizonte%20-%20DDI.pdf. Acesso em: 26 out. 2014.

FELICIO, Adriano Belletti. Estacionamentos Livres em Ruas Comerciais. 2014. 9 f. Monografia (Especialização em Engenharia Civil) – Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2014.

SECO, A. J. M. Sistema de Estacionamento. São Paulo, 2006. Disponível em:
http://w3.ualg.pt/~mgameiro/Aulas_2006_2007/transportes/Sistema%20de%20Estacionamento%20(prof.%20Alvaro%20Seco).pdf. Acesso em: 20 out. 2014.

SOUZA, Marcos Timóteo Rodrigues. Uma abordagem sobre o problema da mobilidade e acessibilidade do transporte coletivo, o caso do bairro Jardim São João no município de
Guarulhos-SP. Universidade de Campinas, Campinas, 2005.


UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA – UTL. Cadeira de Transportes - Estacionamentos. Disponível em: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=3&cad=rja&uact=8&ved=0CCoQFjAC&url=https://fenix.tecnico.ulisboa.pt/downloadFile/3779572236300/Estacionamento.pdf&ei=TCrNVKD1MMLjsAT1xYGYBg&usg=AFQjCNFxBxy54JNJh6LdI7WJYmNUJPBQnQ&bvm=bv.85076809,d.cWc. Acesso em: 28 out. 2014.

VASCONCELLOS, Eduardo Alcântara de. Mobilidade urbana e cidadania. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2012.
Publicado
22-08-2019
Como Citar
Fiorin, D. C., & Stares, S. C. (2019). Análise da ocupação das vagas de estacionamento na área central do município de Joaçaba, SC. Conhecimento Em Construção, 6, 21-34. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/conhecconstr/article/view/21832