MAGISTÉRIO EM NÍVEL DE ENSINO MÉDIO E GÊNERO: DISCUSÕES PERTINENTES

Autores

  • Angela Mari Mattos Schwahn UNIPLAC
  • Mareli Eliane Graupe

Resumo

Este artigo é um recorte do Projeto de Pesquisa que esta sendo desenvolvido no Mestrado em Educação na Universidade do Planalto Catarinense UNIPLAC. O estudo possui como objetivo analisar a temática de gênero e magistério com foco na formação de professores em nível de ensino médio na cidade de Lages, neste Estado. Quanto aos procedimentos metodológicos a pesquisa possui enfoque qualitativo e será realizada entrevistas com as alunas do quarto ano do magistério. O referencial teórico da pesquisa abarca autores como Louro (1997); Almeida (1998); Graupe (2009) e Catani (1997). A articulação de gênero e magistério nos possibilita compreender as transformações ocorridas no mundo do trabalho buscando entender o processo de feminização no magistério, profissão esta considerada quase que exclusivamente feminina por julgar a mulher como aquela que possui mais sensibilidade e atributos da maternidade entre outros relacionados à feminilidade. Neste contexto, a mulher assume uma profissão que antes era considerada masculina, pois os primeiros mestres foram os homens, filósofos, sacerdotes, jesuítas. Esse estudo se justifica porque atualmente a Lei de Diretrizes e Bases da Educação nº 9394/96, artigo 62, prevê como formação inicial a licenciatura em pedagogia, portanto torna-se necessário compreender o interesse das alunas por essa formação profissionalizante de magistério em nível médio, com habilitação em Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, que está em vigor de acordo com a resolução CEB, nº 2, de abril de 1999.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angela Mari Mattos Schwahn, UNIPLAC

Mestrado Acadêmico em Educação

Downloads

Publicado

2014-09-08

Como Citar

Schwahn, A. M. M., & Graupe, M. E. (2014). MAGISTÉRIO EM NÍVEL DE ENSINO MÉDIO E GÊNERO: DISCUSÕES PERTINENTES. Colóquio Internacional De Educação, 2(1), 443–448. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/coloquiointernacional/article/view/5184

Edição

Seção

Eixo 3. Educação e Diversidade Cultural