TRAJETÓRIA DA ADMINISTRAÇÃO EDUCACIONAL NO BRASIL: TESSITURAS, RUPTURAS E CONTINUIDADES

Autores

  • Durlei Maria Bernardon Rebelatto Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

Atentando a marcos do percurso histórico e político, este trabalho tem o objetivo de  revisitar a trajetória  da construção do conhecimento em administração da educação no Brasil, realçando um panorama de  transformações e reflexos políticos e práticos nesse campo, a partir da análise de alguns dos principais fatores desses fenômenos. A partir da pesquisa bibliográfica, evidencia-se que o campo da administração da educação é permeado por contextos influentes, continuísmos e rupturas que perpassam o campo da educação e que se modificam conforme demandas e dinâmicas relacionadas a padrões de desenvolvimento da sociedade.  É possível, concluir a existência de um cenário que sinaliza duas tendências atuais na produção do conhecimento em gestão da educação no Brasil, sendo uma de enfoque produtivo, de viés econômico sob influência do pensamento neoliberal e, outra, de enfoque democrático e orientação política e cultural. A coexistência dessas duas tendências justifica, em boa medida, a disputa acirrada que se trava no campo das ideias e da prática da gestão educacional, e que se dá em torno de projetos educacionais distintos, que têm conquistado espaço e adeptos, efetivando-se, com maior ou menor intensidade, no campo da prática, com fonte influencia do curso assumido pelas políticas educacionais no país.

Palavras-chave: Administração educacional. Gestão democrática. Política educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Durlei Maria Bernardon Rebelatto, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Mestre do Programa de Mestrado em Educação da Unoesc.

Downloads

Publicado

2014-09-08

Como Citar

Bernardon Rebelatto, D. M. (2014). TRAJETÓRIA DA ADMINISTRAÇÃO EDUCACIONAL NO BRASIL: TESSITURAS, RUPTURAS E CONTINUIDADES. Colóquio Internacional De Educação, 2(1), 321–334. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/coloquiointernacional/article/view/5149

Edição

Seção

Eixo 2. Organização e gestão da educação básica e superior