EDUCAÇÃO PERMANENTE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: DESAFIO DOS PROCESSOS FORMATIVOS EM SAÚDE

Autores

  • Juliana Bastos Omura Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense
  • Mirian Kuhnen Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense
  • Geraldo Augusto Locks Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense
  • Marina Patricio Arruda Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense

Resumo

Criada pelo Ministério da Saúde a Educação Permanente em Saúde apresenta-se como uma estratégia de transformação dos processos formativos voltados às necessidades do SUS, considerando que a grande dificuldade desse sistema se encontra na falta de qualificação de profissionais e consolidação dos processos formativos em saúde. O estudo descreve o processo de desenvolvimento da estratégia de educação permanente de um município de médio porte do sul do Brasil, no cotidiano das unidades de saúde. Trata-se de um estudo transversal, de caráter quanti-qualitativo, realizado em 14 unidades de saúde da família, com a amostra de conveniência de 208 profissionais da estratégia de saúde da família. Os dados foram levantados a partir da aplicação de um questionário semi-estruturado.  A análise dos dados indicou que a educação permanente em saúde muitas vezes é destinada a reuniões de equipe, discussões sobre encaminhamentos e distribuição do trabalho. Tal proposta impede a reflexão sobre prática profissional, a troca de experiências, a reorganização dos serviços de saúde e o comprometimento da equipe com a mudança do paradigma de saúde. Sendo assim, a educação permanente que deveria contribuir no fortalecimento e consolidação do SUS segue como uma estratégia ainda insuficiente para consolidação da reforma sanitária.

 

Palavras-chave: Educação. Saúde da Família. SUS

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Bastos Omura, Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense

Assistente Social, pós graduada em Residência Multiprofissisonal em Saúde da Família e Comunidade e pós graduada em Serviço Social e Políticas Sociais.

Mirian Kuhnen, Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense

Mestre em Saúde Coletiva. Coordenadora Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade.

Geraldo Augusto Locks, Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense

Pós-Doutor em Educação, Drº em Antropologia Social. Programa de Mestrado em Educação.  

Marina Patricio Arruda, Uniplac- Universidade do Planalto Catarinense

Pós-Doutora em Educação, Drª em Serviço Social. Programa de Mestrado em Educação.  

Downloads

Publicado

2014-09-08

Como Citar

Bastos Omura, J., Kuhnen, M., Locks, G. A., & Patricio Arruda, M. (2014). EDUCAÇÃO PERMANENTE NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: DESAFIO DOS PROCESSOS FORMATIVOS EM SAÚDE. Colóquio Internacional De Educação, 2(1), 81–94. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/coloquiointernacional/article/view/5148

Edição

Seção

Eixo 1. Formação e diversidade