A CONCEPÇÃO DOS FAMILIARES, PROFESSORES SOBRE A INCLUSÃO DOS ALUNOS COM NECESSIDADE ESPECIAIS NA ESCOLA REGULAR

Autores

  • Silvana Maria Nunes UNOESC

Resumo

Este trabalho teve como objetivo principal investigar a concepção dos professores e familiares em relação à inclusão aos alunos com necessidades especiais nas classes regulares no Centro Educacional Municipal Pequeno Príncipe do município de Herval d’Oeste. A metodologia adotada para a coleta dos dados foi a entrevista semiestruturada. Em relação à análise, optamos pela qualitativa, por entendermos que posicionamentos não podem ser quantificados. Os dados coletados revelam as preocupações relacionadas à concepção sobre o processo de inclusão, tanto dos familiares quanto dos professores, identificando as dificuldades enfrentadas no processo de ensino e aprendizagem. Além disso, demonstram a falta de qualificação e despreparo dos professores que trabalham com as crianças com necessidades especiais. Com essa pesquisa pode-se concluir que as crianças com necessidades educacionais especiais estão à margem do processo educacional; que no processo de aprendizagem ocorre a exclusão na inclusão, pois o professor não sabe como mediar o conhecimento e, por isso, coloca o aluno com dificuldade em um canto da sala de aula com o intuito de ensinar sem a interrupção dos colegas; os professores têm consciência dessa exclusão em sala de aula. Dentro dessa expectativa, enfatizamos a importância de entender o processo de inclusão ocasionando uma reflexão que viabilize ações que contemplem as necessidades educacionais de todos os envolvidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Nunes, S. M. (2011). A CONCEPÇÃO DOS FAMILIARES, PROFESSORES SOBRE A INCLUSÃO DOS ALUNOS COM NECESSIDADE ESPECIAIS NA ESCOLA REGULAR. Colóquio Internacional De Educação, 1(1). Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/coloquiointernacional/article/view/1240

Edição

Seção

Eixo 5. Educação, Diversidade e Justiça Social