USO DA Maytenus ilicifolia Mart e Salvia officinalis NO TRATAMENTO DE ÚLCERAS GASTROINTESTINAIS

Autores

  • Elisangela Bini Dorigon UNOESC
  • Gabriela Cimadon Cimadon UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Caroline Pretto Pretto UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Caroline Pretto Pretto UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Evanir Baptista UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Beatriz da Silva Rosa Bonadiman Bonadiman UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

INTRODUÇÃO: Grande parte dos brasileiros faz uso de tratamento contínuo para úlceras, e utilizam diversos medicamentos, isso está acarretando efeitos colaterais ao paciente, além do elevado gasto do Sistema Único de Saúde para arcar com a manutenção desta terapia. Este artigo tem o OBJETIVO de abordar um novo método para o tratamento de úlceras, através do uso de plantas medicinais. METODOLOGIA: Foi realizada uma revisão bibliográfica na base de dados SCIELO, em busca estudos sobre plantas com propriedade anti-úlcera e para a abordagem foram escolhidas, a espinheira santa e a sálvia que são de fácil acesso a população da região Sul do Brasil. RESULTADOS: A espinheira santa possui atividade cito protetora que inibe a secreção de ácido clorídrico, ação permitida pelos princípios ativos obtidos, os triterpenos, taninos e flavonoides que estão presentes nas folhas da planta. E a sálvia reduz a secreção ácida gástrica através da inibição da atividade da enzima H+, K+-ATPase e dos receptores H2 de histamina da célula parietal, além do seu composto isolado o abietano que é o responsável pela inibição da bomba de prótons, efeito semelhante ao do Omeprazol. Diante das informações obtidas, foi possível verificar que as plantas medicinais possuem um efeito terapêutico semelhante ao de fármacos e devem ser implementadas no tratamento dos pacientes, devido a sua viabilidade econômica, sendo facilmente cultivada e é acessível para a população.

Biografia do Autor

Elisangela Bini Dorigon, UNOESC

Biológa, especialista em fitossanidade, e em botânica; Mestre em Ciências da Saúde Humana.

Gabriela Cimadon Cimadon, UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina

Acadêmico de Farmácia

Caroline Pretto Pretto, UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina

Estudante

Caroline Pretto Pretto, UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina

Estudante

Evanir Baptista, UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina

Estudante

Beatriz da Silva Rosa Bonadiman Bonadiman, UNOESC-Universidade do Oeste de Santa Catarina

Docente graduada em Biomedicina, Mestre em Farmacologia e Doutoranda em Bioquímica, Professora, Universidade do Oeste de Santa Catarina, Brasil

Downloads

Publicado

15-03-2021

Como Citar

Dorigon, E. B., Cimadon, G. C., Pretto, C. P., Pretto, C. P., Baptista, E., & Bonadiman, B. da S. R. B. (2021). USO DA Maytenus ilicifolia Mart e Salvia officinalis NO TRATAMENTO DE ÚLCERAS GASTROINTESTINAIS. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Xanxerê, 6, e27361. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeux/article/view/27361

Edição

Seção

Área das Ciências da Vida e Saúde – Resumos