USO DE PLASMA CONVALESCENTE NO TRATAMENTO DA COVID-19

  • Elenir Salete Frozza Salvi Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Charlene Pompermaier
  • Patrícia Massolla

Resumo

Por ser uma emergência de saúde pública e a falta de medidas terapêuticas contra o SARS-CoV-2, o uso do plasma convalescente em pacientes com COVID-19 tem sido uma prática utilizada por hospitais do mundo afora com o intuito de gerar uma imunidade passiva aos pacientes acometidos pelo novo vírus. O objetivo deste trabalho trata-se de apresentar uma revisão bibliográfica do material existente até o momento referente ao assunto. O uso de plasma convalescente mostra bons resultados mas, não está comprovado que seja eficaz no tratamento da COVID-19, estudos publicados sobre a terapêutica são poucos e envolvem poucos pacientes, havendo necessidade de maiores pesquisas e ensaios clínicos.

Biografia do Autor

Elenir Salete Frozza Salvi, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (2000) e graduação em Enfermagem pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó (2006). Tem experiência na área de Gerência no Serviço de Enfermagem e Enfermagem Administrativa, MBA em Ciências da Saúde - Área de Concentração em Urgências. Atualmente é coordenadora e professora titular no Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade do oeste de Santa Catarina, (Campus de Xanxerê/SC).
Publicado
07-10-2020
Como Citar
Frozza Salvi, E. S., Pompermaier, C., & Massolla, . P. . (2020). USO DE PLASMA CONVALESCENTE NO TRATAMENTO DA COVID-19 . Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Xanxerê, 5, e26532. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeux/article/view/26532
Edição
Seção
Área das Ciências da Vida e Saúde – Relatos de caso