IMPORTÂNCIA DA CURETAGEM EM MULHERES GESTANTES QUE SOFRERAM ABORTO ESPONTÂNEO

  • Elenir Salete Frozza Salvi Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Charlene Pompermaier
  • Giovani Nicolao Reginatti

Resumo

A curetagem é de suma importância em casos de aborto espontâneo, esse procedimento é realizado pelo ginecologista com o objetivo de limpar o útero através da remoção de restos de um aborto incompleto ou da placenta após o parto normal. O presente relato de caso trata-se de um estudo, apresentado como forma de experiência prática do curso de Graduação em Enfermagem. Percebendo que muitas gestantes acabam tendo aborto espontâneo por vários motivos assim como fatores socioecônomicos, familiares, genéticos, falta de alguma enzima ou vitamina, dor pélvica tipo cólica, sangramentos vaginais e expulsão de restos ovulares. Através desse exame podendo diagnósticar ou tratar condições uterinas como sangramento anormal ou células do endometriais suspeitas.

Biografia do Autor

Elenir Salete Frozza Salvi, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (2000) e graduação em Enfermagem pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó (2006). Tem experiência na área de Gerência no Serviço de Enfermagem e Enfermagem Administrativa, MBA em Ciências da Saúde - Área de Concentração em Urgências. Atualmente é coordenadora e professora titular no Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade do oeste de Santa Catarina, (Campus de Xanxerê/SC).
Publicado
06-10-2020
Como Citar
Frozza Salvi, E. S., Pompermaier, C., & Nicolao Reginatti, G. (2020). IMPORTÂNCIA DA CURETAGEM EM MULHERES GESTANTES QUE SOFRERAM ABORTO ESPONTÂNEO. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Xanxerê, 5, e26526. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeux/article/view/26526
Edição
Seção
Área das Ciências da Vida e Saúde – Relatos de caso