A PARTICIPAÇÃO PATERNA NO PRÉ-NATAL

  • Charlene Pompermaier Unoesc Campus Xanxerê
  • Gabriéli Teixeira Freitas

Resumo

Identificar a importância da presença do pai no pré-natal, bem como destacar os fatores que levam ao não acompanhamento do pai no período gestacional. Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa de literatura. Os dados foram coletados na Biblioteca Virtual da Saúde (BVS), com os descritores cuidados no pré natal e paternidade, sendo que após os critérios de inclusão e exclusão restaram 6 artigos. Resultados: A influência do contexto histórico-cultural, influencia diretamente na adesão e participação dos pais na consulta. A principal justificativa para a não participação é que os horários das consultas coincidem com o horário de trabalho, local em que o parceiro não pode se ausentar para acompanhar a gestante. São inúmeros os benefícios que tal participação paterna pode trazer, tanto para mãe, pai e bebe. Conclusão: Apesar dos inúmeros benefícios que tal participação venha a desencadear, são poucos os companheiros que participam dessas consultas. Nota-se que são escassos os artigos que falam sobre esse teme e ressaltasse a importância de novos estudos nesta área.

Publicado
27-05-2020
Como Citar
Pompermaier, C., & Teixeira Freitas, G. (2020). A PARTICIPAÇÃO PATERNA NO PRÉ-NATAL. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Xanxerê, 5, e24268. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeux/article/view/24268
Edição
Seção
Área das Ciências da Vida e Saúde – Artigos