MULHERES COM ESTOMIAS E SUA SEXUALIDADE

  • Júlia Rossetto Marchetti UNOESC
  • Micheli Zandoná
  • Rafaela Sassanovicz

Resumo

A estomia é um procedimento cirúrgico que consiste na extração de uma porção do tubo digestivo, neste caso do intestino, e na abertura de um orifício externo, que se designa por estoma, sua finalidade é o desvio do trânsito intestinal para o exterior. Ela é representada de forma ambígua pelos indivíduos estomizados que, de certo modo, sentem-se beneficiados pela obtenção da cura ou melhoria de uma doença ou acidente. Entretanto, este procedimento gera inquietação, dúvida e questionamentos sobre suas novas possibilidades de bem-estar, interação social e qualidade de vida, frente a essa nova condição física a qual resulta também em alteração da imagem corporal. A expressão da sexualidade é frequentemente alterada nessas pessoas, desencadeando sentimentos de vergonha, isolamento e desinteresse em relação à vivência sexual. Observa-se que a sexualidade é sempre afetada e sofre alterações entre os pacientes devido à inserção da estomia. As mulheres estomizadas vivenciam sua sexualidade dentro de um universo repleto de sentimentos de medo, vergonha, dúvidas e limitações criadas por elas mesmas, seu parceiro ou pelo próprio estoma. Fica evidenciado que a atenção à sexualidade para essas mulheres requer esforços dos profissionais de saúde, destacando o enfermeiro, para melhorar a qualidade da assistência prestada. Para isso, é necessário o engajamento não só de profissionais, mas também dos parceiros, a fim de amenizar o impacto ocasionado pelo estoma e facilitar o processo de aceitação.

Publicado
18-05-2020
Como Citar
Marchetti, J. R., Zandoná, M., & Sassanovicz, R. (2020). MULHERES COM ESTOMIAS E SUA SEXUALIDADE. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Xanxerê, 5, e24178. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeux/article/view/24178
Edição
Seção
Área das Ciências da Vida e Saúde – Resumos