TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO OCASIONADO POR ACIDENTE MOTOCICLISTICO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

  • Lara Barbosa UNOESC
  • Tamires Comin
  • Charlene Pompermaier

Resumo

O grande número de acidentes automobilísticos tem sido motivo de
grande discussão na atualidade, sendo uma das principais causas de
morbimortalidade e é descrita como um problema de saúde pública para
alguns autores, pois afeta principalmente a faixa etária ativa da população.
O principal trauma e o que causa mais vítimas é o trauma craniano. Tem-se
como objetivo demonstrar o perfil epidemiológico das vítimas de acidentes
motociclísticos com traumatismo cranioencefálico. Trata-se de uma revisão
integrativa da literatura, que buscou evidenciar e discutir a o TCE em
acidentes automobilísticos envolvendo motocicletas. Houve predominância
do sexo masculino, em idade ativa (jovens adultos), a falta de equipamentos
de proteção individual, sexo, idade, uso do álcool e drogas ilícitas sinalizam
para o risco de acidentes, tendo como consequência maior gravidade das
lesões temporárias ou definitivas.
Palavras-chave: Acidentes de Trânsito. Motociclistas. Traumatismo
Crâniocerebrais.

Publicado
13-05-2020
Como Citar
Barbosa, L., Comin, T., & Pompermaier, C. (2020). TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO OCASIONADO POR ACIDENTE MOTOCICLISTICO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Xanxerê, 5, e24144. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeux/article/view/24144
Edição
Seção
Área das Ciências da Vida e Saúde – Artigos