IINTERCAMBIALIDADE DE MEDICAMENTOS SOB O PONTO DE VISTA MÉDICO

Autores

  • Leticia Küster MATOS
  • Bruna Amanda GIRARDI
  • ANA PAULA SCHERER DE BRUM UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA

Resumo

A possibilidade de substituição entre genérico e similar apresentou a intercambialidade, escolha de um medicamento entre dois ou mais para a mesma finalidade terapêutica. Se quer avaliar o conhecimento e opinião médica sobre a intercambialidade de medicamentos, através de pesquisa exploratória de caráter quantitativo, através de questionário com 38 médicos de diversas especialidades do município de Campos Novos, SC. 61% dos entrevistados relataram ser a favor da intercambialidade com genéricos e 26% contra. Quanto à intercambialidade com similares, 53% são a favor e 34% contra. Os entrevistados adquirem informações técnicas sobre a intercambialidade em resoluções, portarias, bulas e sites, para informações de extrema importância para o conhecimento, aceitabilidade e prescrição do medicamento. A maioria (58%) apoiam a intercambialidade entre similares, assim como, 61% é a favor da intercambialidade com Genérico e vice-versa. Em relação às prescrições, 34,2% orientam a compra do medicamento referência, 18,4% orientam seguir a receita médica, 15,8% consultam o paciente pela preferência ou custo da medicação.

Downloads

Publicado

2021-10-22

Como Citar

MATOS, L. K., GIRARDI, B. A., & SCHERER DE BRUM, A. P. (2021). IINTERCAMBIALIDADE DE MEDICAMENTOS SOB O PONTO DE VISTA MÉDICO. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Videira, 6, e29397. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeuv/article/view/29397

Edição

Seção

Área das Ciências da Vida e Saúde – Artigos