ALERGIA À PROTEÍNA DO LEITE DE VACA (APLV)

  • Camila SANTIN Unoesc
  • Gabriela Subtil AMARAL Unoesc
  • Jane Lafayette Neves Gelinski Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

Múltiplas condições clínicas relacionadas a alergia à proteína do leite de vaca estão presentes em indivíduos hipersensíveis. Essas interferem na qualidade de vida de diversas pessoas, afetando 5% da população pediátrica e 2,3% da população adulta. Portanto, nesta pesquisa objetivou-se buscar informações a respeito de como o organismo reage a APLV. Trata-se de uma pesquisa explicativa, baseada na literatura científica. Foi realizada como parte do Componente Curricular Imunologia, Curso de Nutrição, Unoesc, Videira. As principais palavras chaves utilizadas na pesquisa bibliográfica foram: Sintomas APLV; Alergia; Proteína do leite de vaca; Caseína; Leite; IgE. Os dados apotam que a APLV é caracterizada por uma reação adversa desencadeada por uma resposta imune específica. A alergia pode ser IgE-mediada, não IgE mediada ou mista. Após o antígeno entrar no organismo, o anticorpo IgE liga-se aos mastócitos e basófilos e nesta ligação as células do sistema imune secretam histamina e outras substâncias químicas causadoras dos sintomas alérgicos. Apresenta reações imediatas, minutos após a ingestão, geralmente são sintomas cutâneos, gastrointestinais, respiratórios e anafilaxia. Já as reações tardias ocorrem dias depois, sendo os sintomas predominantes os gastrointestinais. O diagnóstico
é baseado na história clínica mais o teste cutâneo e/ou IgE séricas específicas para PLV. A dieta de exclusão do leite de vaca também pode ser útil para o diagnóstico conclusivo de APLV. Até o momento a única prevenção eficiente para esses alérgicos é a restrição total da proteína do leite de vaca. A dieta restritiva deve ser acompanhada por um nutricionista a fim de manter o indivíduo com uma dieta nutritiva, saudável e equilibrada.
Palavras chaves: Reação alérgica. IgE. Complexo imune. Mastócito.

Biografia do Autor

Camila SANTIN, Unoesc
Acdêmica Curso de Nutrição
Gabriela Subtil AMARAL, Unoesc
Acadêmica Curso de Nutrição
Jane Lafayette Neves Gelinski, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Professora

Mestre em Genética -UFRGS

Doutora em Ciência dos Alimentos-USP

Publicado
27-11-2018
Como Citar
SANTIN, C., AMARAL, G. S., & Gelinski, J. L. N. (2018). ALERGIA À PROTEÍNA DO LEITE DE VACA (APLV). Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Videira, 3, e19914. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeuv/article/view/19914
Edição
Seção
ACV Resumos expandidos