FUNCIONAMENTO DE UM REATOR PFR

Resumo

O reator PFR conhecido também como reator de fluxo em pistão (plugflow) é utilizado, geralmente, em reações de fluídos gasosos. Neste reator a conversão, contudo, é favorecida em altas temperaturas, sendo esse um desfio a ser levado em conta, pois o reator PFR não é de fácil regularização na sua temperatura, podendo haver picos ao longo do seu prolongamento. Também, nota-se que o estudo de dois PFR acoplados dão melhores resultados, ou seja, conversões maiores do que um isolado. O reator também é utilizado para fazer oxidação de moléculas, como a oxidação de etano em etileno mostrando grande conversão e seletividade precisa ao fim da reação. Nesses reatores podem-se fazer tanto reações homogêneas quanto heterogêneas. Em casos de Polimerização é necessário utilizar dois reatores PFR. Isso é uma das características que fazem o PFR ser a preferência para esses experimentos. Nesse processo, os reagentes podem ser adicionados na alimentação em vários pontos ao longo do reator. O reator também pode ser colocado em forma de cascata adiabática com injeções intermediárias de alimentação, melhorando assim, a cinética das reações.
Publicado
01-12-2017
Como Citar
Pitanga, L., Deluca, F., & Silva, M. B. (2017). FUNCIONAMENTO DE UM REATOR PFR. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc Videira, 2, e16267. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeuv/article/view/16267
Edição
Seção
ACET Resumos