A CONSTELAÇÃO FAMILIAR NA RESOLUÇÃO DE CONFLITOS DECORRENTES DA ALIENAÇÃO PARENTAL

Autores

  • DJOHANA THALIA CORRÊA UNOESC
  • EDENILZA GOBBO UNOESC

Resumo

O presente trabalho tem como tema demonstrar como a Constelação Familiar pode contribuir na resolução de conflitos decorrentes da Alienação Parental. Como um dos casos que mais cresce no judiciário, muitas vezes em decorrência do divórcio, a Alienação Parental não é fácil de ser identificada, além das demandas judiciais não solucionarem o conflito. Assim, o Direito Sistêmico surge com um novo olhar aplicado ao Direito, de uma forma mais humanizada, buscando a paz entre as partes. Utilizando a técnica da Constelação Familiar, especificamente do método criado por Bert Hellinger e as leis sistêmicas, auxiliando o indivíduo a identificar seus problemas para que os mesmos possam ser solucionados, por meio de oficinas, sessões ou terapias sistêmicas. O objetivo do presente artigo foi analisar a aplicabilidade da Constelação Familiar na resolução de tal controvérsia, a fim de diminuir o ajuizamento de demandas litigiosas. A metodologia utilizada foi a teórica, descritiva e bibliográfica. Ao final do estudo, foi possível concluir que a Constelação Familiar pode contribuir nas ações de família, podendo ser aplicada nos casos decorrentes de Alienação Parental, com fundamento na Resolução 125/10 do Conselho Nacional de Justiça, que prevê a aplicação de técnicas diversas na busca da solução consensual de conflitos.

Downloads

Publicado

2021-12-14

Como Citar

CORRÊA, D. T., & GOBBO, E. (2021). A CONSTELAÇÃO FAMILIAR NA RESOLUÇÃO DE CONFLITOS DECORRENTES DA ALIENAÇÃO PARENTAL. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc São Miguel Do Oeste, 6, e29777. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/29777

Edição

Seção

Área das Ciências Sociais – Resumos