COMPARAÇÃO DAS ANÁLISES FÍSICAS DO SOLO DE ÁREA DE FRUTAS CÍTRICAS E VEGETAÇÃO NATIVA

Autores

  • Rodrigo Soares Antunes Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Aniéli Shussler

Resumo

Quatro amostras foram coletadas em quatro profundidades desiguais em
duas áreas diferentes. A amplitude total da amostra é de 0-30 cm, que pode
ser usada para análise compostos físicos atribuídos ao solo. Após coleta as
amostras passaram por alguns processos para que se tornasse possível a
realização de cálculos. Todas amostras foram satisfatória para as variáveis
calculadas: densidade do solo, porosidade total, porosidade de aeração,
umidade gravimétrica, úmida volumétrica e água armazenada ao longo da
amplitude de 0-30 cm analisados. Com relação a densidade do solo
verificou-se que o solo de mata nativa de 0 a 5 e 5 a 10 cm profundidade
correspondeu a um solo menos compactado húmico, enquanto o solo onde
há frutas cítricas sua densidade foi maior, representando um solo mais
argiloso, como o solo encontra-se em declive ele também está mais
deteriorado. Água armazenada reflete diretamente pois o resultado
encontrado nas duas primeiras camadas no solo de mata se sobressaem
sobre o de frutas cítricas, revelando que no de mata há mais concentração
de raízes nessa primeira camada, um solo mais grumoso que não houve
modificações extremas.

Downloads

Publicado

14-07-2021

Como Citar

Soares Antunes, R., & Shussler, A. (2021). COMPARAÇÃO DAS ANÁLISES FÍSICAS DO SOLO DE ÁREA DE FRUTAS CÍTRICAS E VEGETAÇÃO NATIVA. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc São Miguel Do Oeste, 6, e28066. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/28066

Edição

Seção

Área das Ciências Agrárias – Artigos