CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE MELÃO SUBMETIDO A DIFERENTES CORTES: RELATO DE AULA PRÁTICA

Autores

  • Ronei Carlos Freytag
  • Sabrina Bárbara Scapin
  • Claudia Klein

Resumo

O melão é um fruto muito promissor no mercado de produtos minimamente processado. O processamento mínimo envolve várias operações e vem ganhando destaque no mercado, pois oferece um produto com características semelhantes ao fruto intacto e facilita o consumo imediato. O trabalho teve por objetivo avaliar a conservação pós-colheita de melão minimamente processado e refrigerado em um período de armazenamento. Os frutos foram lavados em água corrente, desinfectados, secados ao ar, cortados manualmente, embalados e armazenados na geladeira. Aos 0 e 7 dias foram realizadas as análises de perda de massa, sólidos solúveis totais, pH, acidez titulável e relação de sólidos solúveis e acidez titulável.As análises evidenciaram perda de massa em ambos os tratamentos, sendo que a perda máxima foi de 1,88%, considerada uma perda não suficiente para apresentar sintomas de murcha; os sólidos solúveis totais, não apresentou diferença significativa; o pH médio encontrado foi 6,245. A acidez títulável apresentou aumento significativo em função do tempo para ambos os tratamentos. A relação de sólidos solúveis e acidez titulável teve redução significativa em função do tempo para ambos os tratamentos.

Downloads

Publicado

14-07-2021

Como Citar

Freytag, R. C., Scapin, S. B. ., & Klein, C. (2021). CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE MELÃO SUBMETIDO A DIFERENTES CORTES: RELATO DE AULA PRÁTICA. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc São Miguel Do Oeste, 6, e28062. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/28062

Edição

Seção

Área das Ciências Agrárias – Artigos