AVALIAÇÃO DOS TEORES DE ºBRIX, PH E PERDA DE MASSA EM DIFERENTES TIPOS DE PROCESSAMENTO MÍNIMO DE LARANJA UMBIGO (CITRUS SINENSIS): RELATO DE AULA PRÁTICA

Autores

  • Alex Antônio Fröhlich
  • Claudia Klein

Resumo

As perdas na produção de laranja e outros produtos da horticultura podem somar, até chegar no consumidor final, uma perda de 50% da produção e estas perdas sairão do lucro que iria se obter com sua comercialização. Pensando deste modo, faz-se necessário descobrir métodos e tecnologias para diminuir estas perdas. Assim, foram realizados dois tipos de processamentos mínimos em laranjas umbigo (Citrus sinesis) a fim de descobrir qual a variação nos teores de ºBrix, pH, porcentagem de Ácido Cítrico/mL, Perda de Massa e valor de Ratio. Foram utilizadas laranjas médias em cada tipo de processamento mínimo, sendo que um processamento foi realizado padrão colheita e outros dois métodos de processamento mínimo. As frutas foram descascadas e fatiadas, embaladas, pesadas e levadas a um refrigerador. Após sete dias foram pesadas e avaliadas. Pelo ratio, observa-se que as frutas processadas logo após colheita apresentaram os melhores teores de Brix e pH na comparação com os teores das laranjas que foram processadas (inteiras e em fatias). O processamento mínimo de laranjas inteiras obteve menos perdas de massa e maior teor de ºBrix.

Downloads

Publicado

09-07-2021

Como Citar

Fröhlich, A. A. ., & Klein, C. (2021). AVALIAÇÃO DOS TEORES DE ºBRIX, PH E PERDA DE MASSA EM DIFERENTES TIPOS DE PROCESSAMENTO MÍNIMO DE LARANJA UMBIGO (CITRUS SINENSIS): RELATO DE AULA PRÁTICA. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc São Miguel Do Oeste, 6, e28053. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/28053

Edição

Seção

Área das Ciências Agrárias – Artigos