A INDUSTRIALIZAÇÃO DO DANO MORAL E A NECESSIDADE DE FIXAÇÃO DE FORMAS ALTERNATIVAS DE REPARAÇÃO

  • Gabriel Henrique Wagner Unoesc SMO
  • Alexandra Vanessa Klein Perico

Resumo

O presente estudo discorreu sobre a Industrialização do dano moral, como uma das principais causas que geram, por via indireta, a morosidade do Poder Judiciário brasileiro. Durante o estudo, observou-se que uma das possíveis causas dessa morosidade pode estar diretamente relacionada com a atual forma de reparação do dano moral. Assim, para evitar que ajuizamento de ações buscando o lucro fácil, formas alternativas de reparação do dano moral poderiam ser fixadas pelos Magistrados no momento da condenação, atendidos os princípios da razoabilidade e proporcionalidade. Nessa esfera, o ofensor continuaria sendo penalizado pelo ato ilícito realizado e a vítima receberia um tratamento adequado.

Publicado
23-12-2020
Como Citar
Wagner, G. H., & Klein Perico, A. V. . (2020). A INDUSTRIALIZAÇÃO DO DANO MORAL E A NECESSIDADE DE FIXAÇÃO DE FORMAS ALTERNATIVAS DE REPARAÇÃO. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc São Miguel Do Oeste, 5, e27129. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/27129
Edição
Seção
Área da Ciência Jurídica – Resumos