A (IN)APLICABILIDADE DO DIREITO DE ARREPENDIMENTO NAS RELAÇÕES DE CONSUMO PELA INTERNET DE PRODUTOS MODIFICADOS

  • Ana Ramos UNOESC
  • Alexandra Vanessa Klein Perico

Resumo

O presente artigo fornece um desfecho para o imbróglio acerca da necessidade do fornecedor arcar com os custos dos produtos customizados, sob encomenda ou personalizados criados a contento do consumidor. Utilizou-se o método bibliográfico para constatar que poderia ser aplicada cláusula penal compensatória aos produtos modificados ou coibir a aplicação do direito de arrependimento, com prévia comunicação a seu respeito. Deste modo, verificou-se que deve prevalecer a segunda tese, como sendo mais isonômica e justa a ambas as partes da relação consumerista.

Publicado
26-11-2020
Como Citar
Ramos, A., & Klein Perico, A. V. (2020). A (IN)APLICABILIDADE DO DIREITO DE ARREPENDIMENTO NAS RELAÇÕES DE CONSUMO PELA INTERNET DE PRODUTOS MODIFICADOS. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc São Miguel Do Oeste, 5, e26812. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/26812
Edição
Seção
Área da Ciência Jurídica – Resumos