Processamento mínimo do melão

  • Cléber Gustavo Lenhardt
  • Gustavo Lippert
  • Claudia Klein

Resumo

O melão é um fruto muito apreciado no cotidiano do brasileiro, devido ao sabor característico e as diversas possibilidades de utilização. É uma fruta que depedendo do manejo de colheita e transporte, pode registrar grandes níveis de perdas, assim como forma de aproveitamento de frutos em que muitas vezes esta estragado parcialmente, é realizado o processamento industrial, agregando valor no produto final e amenizando perdas. Neste trabalho objetivou-se a análise da durabilidade do fruto após ser minimamente processado e possíveis alterações nas suas características organolépticas, comparando o armazenamento em três tipos de embalagem. Foi realizada a lavagem do produto e posterior corte manual. As respectivas análises laboratoriais foram realizadas aos dias 0 e 21, onde foram avaliados a perda de massa, sólidos solúveis totais, pH, acidez titulável e penetrômetria.  Na variável perda de massa, foi observado perdas de até 16,62%, o valor de pH e de acidez titulável mantiveram-se em níveis constantes, sem grandes alterações, e o teor de sólidos solúveis totais ficou entre 6 °Bx a 8 °Bx; são observadas diferenças no tipo de embalagem, onde embalagens com melhor vedação, conseguem manter por mais tempo o melão minimamente processado.

Publicado
12-06-2019
Como Citar
Lenhardt, C. G., Lippert, G., & Klein, C. (2019). Processamento mínimo do melão. Anuário Pesquisa E Extensão Unoesc São Miguel Do Oeste, 4, e21087. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/21087
Edição
Seção
Área das Ciências Agrárias – Artigos