Pré-natal em gestantes do Município de Catanduvas, SC

  • Rosangela dos Santos Weber Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Vilma Beltrame universidade do oeste de santa catarina

Resumo

Objetivou-se com este estudo listar as condutas dos profissionais de saúde responsáveis pelo pré-natal de gestantes da rede básica do Município de Catanduvas, SC, no ano 2016. Estudo retrospectivo, transversal, documental, em que foram analisados 97 prontuários, disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde, no formato eletrônico. As variáveis pesquisadas foram idade, cor da pele, escolaridade, situação conjugal, situação trabalhista, trimestre gestacional em que iniciou o pré-natal, número de gestações anteriores, número de consultas de pré-natal, VDRL, teste rápido para sífilis no pré-natal (época e resultado), tratamento da gestante (medicação), VDRL no parceiro e tratamento do parceiro. A média de idade das gestantes foi de 28 anos, sendo que 47,4% têm idade entre 20 e 29 anos. Observou-se, também, que 91,8% das gestantes realizaram exames laboratoriais e três testes rápidos para diagnóstico de sífilis. O início do pré-natal ocorreu no segundo trimestre em 55,7% das gestantes; 50,5% realizaram de uma a três consultas de enfermagem, e 45,5% realizaram sete ou mais consultas médicas. Durante o período analisado foram diagnosticadas duas (2,1%) gestantes com sífilis, que foram tratadas com Penicilina Benzatina 2.400.000UI, intramuscular, dose única, porém um dos parceiros não aceitou o tratamento. Salienta-se que os dados referentes a situação conjugal, situação trabalhista, cor da pele e escolaridade não tiveram 100% de preenchimento. Conclui-se que as condutas registradas nos prontuários das gestantes, na sua maioria, seguem o protocolo do Ministério da Saúde, entretanto o não preenchimento de todas as características leva a sugerir que os profissionais envolvidos na assistência ao pré-natal recebam capacitação continuada sobre a importância do preenchimento correto dos prontuários, enfatizando que isso é um procedimento legal e que a não realização pode prejudicar a continuidade da assistência e a realização de pesquisas na área.

Palavras-chave: Gestantes. Sífilis. Pré-natal.

Biografia do Autor

Vilma Beltrame, universidade do oeste de santa catarina

professora do curso de enfermagem

professora do mestrado em Biociencias na saúde

Graduada em enfermagem

mestrado em assistência de enfermagem

Doutorado em gerontologia biomédica

Publicado
19-06-2018
Como Citar
Weber, R., & Beltrame, V. (2018). Pré-natal em gestantes do Município de Catanduvas, SC. Anais Da Semana Acadêmica E Mostra Científica De Enfermagem, 21. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/anaissamcenf/article/view/16245
Edição
Seção
Resumos