EFEITO DA FORMA FÍSICA DA RAÇÃO SOBRE O DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE

  • Carla Heloisa Domingues
  • Patricia de Cassia Andrade
  • Sarah Sgavioli
  • Maria Fernanda Ferreira Praes
  • Karina Ferreira Duarte
  • Tiago Goulart Petrolli
  • Otto Mack Junqueira

Resumo

Um experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito de diferentes formas físicas
de rações sobre o desempenho de frangos de corte, lote misto, nas fases pré-inicial (1 a 7 dias de
idade), inicial (8 a 21 dias de idade), de crescimento (22 a 42 dias de idade), final (43 a 49 dias
de idade) e período total (1 a 49 dias de idade). Foram distribuidos 2.880 frangos de corte em
um delineamento inteiramente casualizado, com oito tratamentos e seis repetições, totalizando
48 parcelas. Os tratamentos utilizados foram: ração farelada; ração expandida - triturada; ração
expandida - peletizada - triturada; ração expandida e 50% peletizada; ração expandida e 60%
peletizada; ração expandida e 70% peletizada; ração expandida e 80% peletizada; e, ração expandida
e 90% peletizada. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância pelo programa
SAS ® e as médias comparadas pelo teste Student-Newman-Keuls em um nível de 5% de probabilidade.
De acordo com os resultados, recomenda-se para as fases pré-inicial, inicial e final a
utilização de ração farelada e, para a fase de crescimento, recomenda-se o uso de ração expandida
e peletizada (a partir de 60%) para lotes de frangos de corte mistos.
Palavras-chave: Ração expandida. Ração farelada. Ração peletizada. Ração triturada.

Publicado
27-05-2014