AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO E RENDIMENTO DE CARCAÇA DE FRANGOS DE CORTE ALIMENTADOS COM DIETAS CONTENDO PROBIÓTICO NAS DIFERENTES FASES DE CRIAÇÃO

  • Carla Heloísa Domingues
  • Elaine Talita Santos
  • Daiana Correa Castiblanco
  • Thays Cristina Oliveira de Quadros
  • Tiago Goulart Petrolli
  • Karina Ferreira Duarte
  • Otto Mack Junqueira

Resumo

Foi realizado um experimento com frangos de corte machos, com duração de 42 dias, nas instalações experimentais da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV/UNESP) de Jaboticabal, SP. O objetivo foi avaliar o efeito da utilização de probiótico em diferentes fases de criação sobre o desempenho e rendimento de carcaça. Foram utilizados 600 pintos de um dia de idade da linhagem Cobb, distribuídos em um delineamento experimental inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições de 30 aves cada, totalizando 20 boxes. Aos 21 e 42 dias de idade as aves foram pesadas para a avaliação do desempenho (peso vivo, ganho de peso, consumo de ração, conversão alimentar e mortalidade).  Aos 41 dias de idade foram abatidos dois frangos por repetição, para a avaliação do rendimento de carcaça e suas partes. A inclusão do probiótico na ração não proporcionou diferença significativa entre os

tratamentos para as características de desempenho avaliadas, assim como para os parâmetros de rendimento de carcaça e suas partes.

Palavras-chave: Aditivos. Avicultura. Qualidade da carne. Substituto a antibióticos.

 

Publicado
27-05-2014