PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL E FAMILIAR

  • Ruberlan Alex Bilha Piccini Unoesc
  • Gilberto Pinzetta

Resumo

Este trabalho teve como objetivo entender como estão as finanças pessoais da população do Município de Chapecó, seu endividamento e sua qualidade de vida, bem como apresentar alternativas para um bom planejamento financeiro pessoal e familiar da população. O tema já vem sendo discutido há muitos anos, mas não se vê a discussão em escolas de ensino fundamental, médio e até mesmo no ensino superior. Em um primeiro momento foi organizada uma revisão teórica abordando os principais aspectos de um planejamento e organização da vida financeira até o seu ponto final: o investimento do dinheiro. Depois, foram levantados dados quantitativos por meio de questionário para entender como andam as finanças pessoais, o índice de endividamento e o índice de conhecimento financeiro da população do Município de Chapecó. Com esses dados e com a revisão da literatura, pôde-se fazer uma correlação, obtendo informações de que um maior grau de conhecimento financeiro pode contribuir para a melhoria na qualidade de consumo e organização da vida financeira das pessoas. Porém, ficou evidente que as finanças não interferem de forma contundente na qualidade de vida. O que se pôde observar é que a população de Chapecó possui um índice de conhecimento sobre finanças acima dos níveis nacionais e que tem interesse pelo assunto, porém, investe pouco.

Palavras-chave: Finanças pessoais. Qualidade de vida. Investimentos. Planejamento financeiro. Finanças comportamentais. 

Biografia do Autor

Ruberlan Alex Bilha Piccini, Unoesc
Adminstração
Publicado
26-06-2014
Como Citar
Piccini, R. A. B., & Pinzetta, G. (2014). PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL E FAMILIAR. Unoesc & Ciência - ACSA, 5(1), 95-102. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acsa/article/view/4555