O COOPERATIVISMO AO LONGO DA HISTÓRIA E AS PERSPECTIVAS PARA A ATUALIDADE

  • Paulo Ricardo Bavaresco Unoesc
  • Paula Caroline de Lima
  • Paula Pires da Silva

Resumo

O presente artigo objetivou analisar as possibilidades de cooperativismo na sociedade atual, considerando-se as dificuldades enfrentadas em decorrência do individualismo e a falta de paradigmas vivenciados. Para tanto, tratou-se, primeiramente, sobre a história do cooperativismo, iniciando o estudo com os precedentes para a criação da primeira cooperativa na cidade de Rochdale, na Inglaterra, a qual se apresentou como uma resposta à crise econômica que assolava a classe proletária no século XVIII. Posteriormente, abordou-se a temática pertinente ao trabalho e suas modificações ao longo dos anos, tanto sob o aspecto conceitual quanto sob o aspecto material, com a desvinculação do homem da terra, cenário em que o trabalho intelectual passou a ser tratado como fonte de riqueza. Como resultado do estudo realizado, observou-se que, embora inseridas em um mercado totalmente capitalista, as cooperativas têm apresentado-se como uma alternativa àqueles que estão excluídos do mercado competitivo, já que possuem grande capacidade de produção com baixo custo, o que lhes proporciona força suficiente para atender às demandas da competitividade.

Palavras-chave: Evolução. Cooperativismo. Trabalho. Mercado capitalista. Viabilidade das cooperativas.

Publicado
26-06-2014
Como Citar
Bavaresco, P. R., de Lima, P. C., & da Silva, P. P. (2014). O COOPERATIVISMO AO LONGO DA HISTÓRIA E AS PERSPECTIVAS PARA A ATUALIDADE. Unoesc & Ciência - ACSA, 5(1), 81-86. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acsa/article/view/4509