CAPITAL SOCIAL EXPLICADO COM BASE EM FATOS HISTÓRICOS CULTURAIS EM TRÊS SDRs DO EXTREMO-OESTE CATARINENSE

  • Alyne Sehnem Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Janaina Macke Universidade de Caxias do Sul

Resumo

O capital social é entendido como uma característica das organizações sociais e tem como principais elementos a confiança, as normas e as redes. O desenvolvimento desta pesquisa inspirou-se inicialmente nas abordagens de Putnam e seu trabalho nas regiões da Itália. Esta pesquisa teve como objetivo explicar, com base em fatos histórico-culturais, os resultados encontrados com a mensuração do capital social previamente realizada nas três Secretarias de Desenvolvimento Regional do Extremo-Oeste do Estado de Santa Catarina, Itapiranga, São Miguel do Oeste e Dionísio Cerqueira. A mensuração do capital social ocorreu por meio de pesquisa descritiva, com caráter quantitativo, utilizando o método de pesquisa do tipo survey. Constatou-se que o capital social é maior nas sociedades em que há menor desigualdade nos grupos e diferenças étnicas. A distribuição igualitária da renda propicia maior harmonia e coesão social. As desigualdades diminuem os estoques de capital social, afetando fortemente a economia da população.

Palavras-chave: Capital social. Desenvolvimento local. Indicadores socioeconômicos. Secretarias de Desenvolvimento Regional de Santa Catarina.

Biografia do Autor

Alyne Sehnem, Universidade do Oeste de Santa Catarina
Mestre em Administração. Coordenadora do Curso de Administração da Universidade do Oeste de Santa Catarina, Campus de Maravilha.
Janaina Macke, Universidade de Caxias do Sul
Pós Doutora em Administração. Professora do Programa de Mestrado em Administração da Universidade de Caxias do Sul.
Publicado
26-06-2014
Como Citar
Sehnem, A., & Macke, J. (2014). CAPITAL SOCIAL EXPLICADO COM BASE EM FATOS HISTÓRICOS CULTURAIS EM TRÊS SDRs DO EXTREMO-OESTE CATARINENSE. Unoesc & Ciência - ACSA, 5(1), 47-54. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acsa/article/view/3661