O perfil do egresso do curso de administração e a empregabilidade: um estudo na região meio-oeste de Santa Catarina

  • Melissa De Oliveira Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Graciele Tonial Professora da Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
  • Juliano Danilo Spuldaro Professor da Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
Palavras-chave: Empregabilidade, Curso de Administração, Perfil do Egresso

Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar se as habilidades e competências do perfil do egresso do Curso de Administração condizem com o perfil demandado pelas empresas e o mercado de trabalho. Relacionando os principais itens do perfil normatizado pelo conselho nacional de educação com demandas técnicas da profissão e do ambiente de negócios. A abordagem de pesquisa é caracterizada como qualitativa. Os dados foram coletados por meio de acesso a documentos eletrônicos e entrevistas em profundidade, com roteiro semiestruturado. Para análise dos dados se utilizou da técnica de análise de conteúdo por meio da categorização das variáveis, e uso da estratégia de triangulação de dados. Os resultados delimitam como principais competências esperadas pelo mercado de trabalho: empreendedorismo, comportamento empreendedor, liderança e visão sistêmica. Acredita-se ser necessário utilizar metodologias ativas no processo de ensino-aprendizagem, inserindo práticas que proporcionem maior aproximação entre a academia e as empresas.

Biografia do Autor

Melissa De Oliveira, Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
Graduanda do curso de Administração da Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
Graciele Tonial, Professora da Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC

Mestre pela Universidade do Vale do Itajai - UNIVALI

Doutoranda pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Juliano Danilo Spuldaro, Professor da Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC
Graduado em Administração na Unoesc, Campus de Joaçaba.  Mestre em administração Universidade Federal do Paraná (UFPR), doutor em Administração pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo - EAESP da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Referências

ALMEIDA, M. G. Pedagogia empresarial: Saberes, Práticas e Referências. Rio de Janeiro: Brasport, 2006.

BOTERF, G. L. Desenvolvendo a competência dos profissionais. Tradução: Patrícia Chittoni Ramos Reuillard. Porto Alegre: Artmed, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº 4 de 13 de julho de 2005. Institui as diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em administração, bacharelado, e dá outras providências. Brasília, DF, 13 jul. 2005.

CASSOL, A. et al. Competências gerenciais relevantes para a atuação do administrador: uma análise comparativa entre as percepções de gestores organizacionais e de estudantes no estado de Santa Catarina. Revista de Tecnologia Aplicada, 2017, 6.3.

DUBRIN, A. J. Princípios de administração. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001. 291 p.

GODOY, A. S.; FORTE, D. Competências adquiridas durante os anos de graduação: um estudo de caso a partir das opiniões de alunos formandos de um curso de administração de empresas. Gestão & Regionalidade, v. 23, n. 68, set./dez. 2007.

KOPELKE, A. L.; BOEIRA, S. L. Reflexividade e criticidade no ensino de graduação em Administração. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração: Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 78-95, jan./mar. 2016.

LEMOS, A. H. da C.; PINTO, M. C. S. Empregabilidade dos administradores: quais os perfis profissionais demandados pelas empresas? Cadernos EBAPE. BR, v. 6, n. 4, dez. 2008.

LOMBARDI, M. F. S. et al. Competências adquiridas durante o curso de graduação em administração de empresas na ótica dos alunos formandos: Um estudo em cinco instituições de ensino superior. Administração: Ensino e Pesquisa Rio de Janeiro, v. 12, n 1, p. 119-147, jan./mar. 2011.

NUNES, S. C. Formar competências: realidade no ensino em administração? Revista Gestão e Planejamento, Salvador, v. 12, n. 2, p. 152-178, jul./dez. 2011.

OLIVEIRA, A. L. S.; LOURENÇO, C. D.; CASTRO, C. C. Ensino de administração nos EUA e no Brasil: uma análise histórica. Revista Pretexto, v. 16, n. 1, p. 11-22, 2015.

PROVINCIALI, V. L. N. et al. A graduação em administração sob a ótica discente: um estudo comparativo em instituições de ensino superior de Sergipe. São Paulo, Caderno de Pesquisas em Administração, v. 12, n. 2, p. 19-36, abr./jun. 2005.

ROBBINS, S. P.; DECENZO, D. A.; WOLTER, R. M. A nova administração. São Paulo: Saraiva, 2014. 519 p.

SILVA, E. R. Reflexões sobre o ensino de administração no Brasil. Revista de Administração da Fatea, v. 5, n. 5, p. 60-73, jan./dez. 2012.

SILVA, I. C.; SILVA, K. A. T.; FREITAS, R. C. Ensino de Administração: reflexões críticas sobre a formação do administrador. In: Encontro de Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho - EnGPR, 2013, Brasília, DF. Anais... Brasília: ANPAD, 2013.

SILVA, J. F. da; CAEIRO, M. O Ensino de Administração no Brasil: uma reflexão sobre a gestão simplista e palpável decorrente do pop-management. Revista de Administração da Unifatea, 5, n. 5, p. 60-73, jan./ dez. 2012.

SOBRAL, F.; PECI, A. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro. 2 ed. São Paulo: Pearson, 2013. 611 p.

ZAGO, C. C.; SOUZA, C. C. B.; BEZERRA, L. A. M. L. Competências profissionais do administrador: uma análise comparativa entre a necessidade do mercado e a formação dos administradores da Paraíba. Gestão Org., v. 5, n. 2, maio/ago. 2007.

Publicado
28-06-2019
Como Citar
De Oliveira, M., Tonial, G., & Spuldaro, J. (2019). O perfil do egresso do curso de administração e a empregabilidade: um estudo na região meio-oeste de Santa Catarina. Unoesc & Ciência - ACSA, 10(1), 17-26. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acsa/article/view/20217