Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs <p>E-ISSN 2178-3438</p> pt-BR Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new"><span style="color: #337755;">Creative Commons Attribution License</span></a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista. claudio.orco@unoesc.edu.br (Claudio Orço) editora@unoesc.edu.br (Editora Unoesc) sex, 28 jun 2019 11:34:36 +0000 OJS 3.1.2.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Folha de rosto https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20879 Editora Unoesc Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20879 ter, 28 mai 2019 00:00:00 +0000 Editorial https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20878 Claudio Luiz Orço Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20878 ter, 28 mai 2019 00:00:00 +0000 A abordagem cognitivo-comportamental no processo de incentivo à leitura nas escolas https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19647 <p>Este trabalho tem como tema o incentivo à leitura diante da Abordagem Cognitivo-Comportamental (TCC), sendo que o objetivo geral é proporcionar maior conhecimento acerca de situações ligadas aos processos de aprendizagem e incentivo à leitura por meio da TCC. Para este fim, utilizamos como método de pesquisa a observação indireta proposta pelo Estágio Básico III e o livro <em>Aprendendo a Observar</em>, de Danna e Matos. A observação foi realizada em uma escola pública, durante a aula de Língua Portuguesa e Literatura ministrada na biblioteca infantil, com a turma do segundo ano do ensino fundamental, composta por crianças de sete a oito anos de idade. Havia 24 indivíduos, contando com a professora e a bibliotecária. Perceberam diversos estímulos visuais no ambiente e nos livros, bem como os reforços dados pelas professoras (geralmente positivos), bem como raras punições positivas, diferenças individuais de respostas referente à atividade proposta pela professora e à condição ainda abstrata de ler dos alunos. À vista disso, compreende-se que os indivíduos agem de acordo com a relevância que dão aos eventos e da maneira como os interpretam, contribuindo ou não para a aprendizagem.</p> Tatiane Sberse, Ana Letícia Reszka, Morgana Orso dos Santos Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19647 seg, 27 mai 2019 00:00:00 +0000 A Educação Ambiental Pandisciplinar: Um Enfoque nos Livros Didáticos https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/18848 <p>O presente trabalho traz uma nova forma de pensar a disciplinaridade, expondo o conceito de pandisciplinaridade, que vem a ser uma maneira diferente de observar os assuntos educacionais e associá-los às áreas do conhecimento, já que pensa em algo que deve estar presente em todas as disciplinas escolares, indiferente de qual ela seja. E a educação ambiental deve ter essas características, uma vez que ela deve estar presente nas preocupações dos mais diferentes campos do conhecimento humano. É importante também destacar como esse tipo de conhecimento é exposto e trabalhado nas mais diferentes áreas. E justamente por isso deve-se dar uma atenção bem especial à forma como o livro didático pensa e traz a educação ambiental, tendo em vista que muitos professores partem, quase que exclusivamente, dos livros. A educação ambiental, além de explícita em alguns momentos, deve ser uma preocupação constante, sobretudo nos exemplos presentes nos materiais.</p> Adriano Marcelo Thiel, Alvori Ahlert Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/18848 seg, 27 mai 2019 00:00:00 +0000 A educação para a resistência: as contribuições de Adorno para a formação de professores https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20088 <p>O artigo discute os dilemas e desafios quanto à formação de professores a partir dos conceitos de Adorno. A pergunta central é: qual a importância do conhecimento filosófico para a formação de professores? A resposta a essa pergunta sustenta a tese de que os professores, mesmo os que não são das humanidades, devem produzir um pensamento filosófico crítico e emancipado sobre a realidade social e profissional. O objetivo é discutir a formação dos professores a partir do conceito de resistência apresentado por Adorno no livro <em>Educação e Emancipação</em> (ADORNO, 1995). Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa exploratória com corte teórico-bibliográfico. O universo da pesquisa e a fundamentação epistemológica é em Adorno (2009, 1995) e Adorno e Horkheimer (1985). Portanto, é possível pontuar que os professores, em sua etapa formativa, devem desenvolver capacidades que garantam que sejam intelectuais capazes de pensar, refletir e produzir conhecimentos coerentes sobre a realidade social e profissional. Dessa forma, qualquer formação de professores deve se preocupar com a solidez científica, com a linguagem culta e a identidade profissional como pressupostos para assegurar uma educação para a emancipação.</p> Marcio Giusti Trevisol Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20088 seg, 27 mai 2019 19:20:08 +0000 Direitos humanos das mulheres https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19653 <p>Este artigo tem como base compreender os principais movimentos feministas que ocorreram no mundo, fazendo uma breve retrospectiva sobre os direitos humanos e seu surgimento, especificamente os direitos das mulheres. Com base em autores, apresentamos as leis e direitos que garantem a proteção das mulheres. Por meio deste artigo conhecemos quais os acontecimentos históricos que marcaram os direitos humanos das mulheres desde sua criação, enfatizando como elas eram vistas nas décadas passadas e suas lutas pela igualdade perante os homens. Mas, será que em meio a tantas lutas e mudanças as mulheres conseguiram realmente ter o direito e a igualdade diante dos homens? Os procedimentos metodológicos utilizados procuram explicar dentro de uma dimensão teórica a história dos direitos humanos das mulheres. Este estudo possibilitou uma importante reflexão acerca desse assunto tão pertinente na atualidade, ficando claro que apesar das grandes conquistas ainda existem situações a serem melhoradas.</p> Eduarda Deitos, Paulo Ricardo Bavaresco Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19653 seg, 27 mai 2019 19:30:50 +0000 O pensamento educacional de Émile Durkheim e Dermeval Saviani: Contribuições para a educação escolar, representações para prática pedagógica https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19967 <p>No presente artigo objetivou-se tecer reflexões a partir das teorias de Émile Durkheim e Dermeval Saviani destacando aproximações e distanciamentos entre seus pensamentos com relação à educação e ao sistema de ensino. Diante disso, abordou-se a biografia de cada teórico na busca de entender o contexto histórico em que emergiram suas ideias e o método de pesquisa que seguiam, bem como seus principais conceitos e como isso reflete na concepção de educação, no papel do professor e na prática pedagógica. Para isso, realizou-se pesquisa bibliográfica com base em autores como Saviani, Durkheim, Frigotto, Batista e Marsiglia, por trazerem o suporte teórico fundamental para a discussão deste estudo. Os resultados obtidos demonstram que dialogar sobre as bases teóricas da educação contribui para a compreensão sobre o papel da educação na sociedade e a sua importância na formação e construção do sujeito. A partir das contribuições teóricas de Émile Durkheim e Dermeval Saviani constatou-se que os fundamentos que embasam suas teorias refletem na maneira como eles direcionam a educação, ou seja, concebem a educação a partir do seu olhar de sociedade e da sua concepção de mundo.</p> Sara Ferreira Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19967 seg, 27 mai 2019 19:56:57 +0000 Tecnologias digitais: implicações no desenvolvimento humano https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20216 <p>Tem-se como objetivo refletir problemáticas e potencialidades educacionais geradas pelas tecnologias digitais frente ao binômio progresso e desenvolvimento humano.&nbsp; É uma pesquisa teórico-qualitativa. Considerando a diversidade e a divulgação desenfreada de informações, o desafio é perspectivar a construção de conhecimentos capazes de promover aprendizagens significativas e desenvolvimento humano com liberdade, para superar a lógica capitalista e consumista. Há urgência de uma nova visão de educação-aprendizagem que viabilize a visão de coexistência e de processos de aprendizagens integrados pelo uso das novas tecnologias digitais, que possibilitem cooperação e colaboração ao conhecimento e ao desenvolvimento humano.</p> Fernanda Aparecida Silva Dias Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20216 ter, 28 mai 2019 12:06:33 +0000 Tipos de personalidade e satisfação no trabalho de profissionais do magistério de uma escola estadual da rede pública de ensino pertencente à 5ª gerência de educação (Gered) do município de Xanxerê https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20329 <p>Este estudo está vinculado à linha de pesquisa de Educação, Diversidade e Inclusão Social do Grupo de Estudos e Pesquisas em Patrimônio Cultural (GEPPAC) da Universidade do Oeste de Santa Catarina. O objetivo nesta pesquisa foi analisar a relação entre a tipologia das personalidades de Holland e a satisfação com a natureza do trabalho. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa descritiva, aprovada pelo CEP da Unoesc Xanxerê, cujos sujeitos foram sete docentes de uma escola da rede pública de ensino de Xanxerê, SC. Para a coleta de dados foi utilizada a Escala de Satisfação no Trabalho, validada para o contexto nacional por Siqueira (2005), e análise documental das Atribuições dos Profissionais do Magistério, de acordo com a SED, para atender às seguintes dimensões de análise: a personalidade relacionada às atribuições de cargo, a satisfação com a natureza do trabalho e a relação da satisfação com a natureza do trabalho e o tipo de personalidade. Dos sete profissionais participantes da pesquisa, seis apresentaram similaridade entre a tipologia de personalidade e a atribuição do cargo que exercem, resultando na identificação com a área e a função exercida. Cinco demonstraram alto grau de satisfação com a natureza do trabalho, expressando autoconhecimento por meio da escolha profissional e grande identificação com a função. Dois profissionais apresentaram alto grau de insatisfação com a natureza do trabalho em decorrência da má remuneração e da desvalorização para com a qualificação do trabalho desempenhado. Foi constatado que o profissional que possui autoconhecimento de sua personalidade apresenta maior identificação com o trabalho exercido, resultando em uma maior satisfação profissional.</p> Zilmara Aparecida Maciel, Cleocimar Aigner Paludo, Ana Paola Grando, Fábio Augusto Lise Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/20329 ter, 28 mai 2019 12:08:02 +0000 Uma língua que não se deixa imobilizar: os processos fonológicos e a noção de língua da análise do discurso https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19969 <p>Este estudo, ancorado no arcabouço teórico da Fonologia e da Análise do Discurso de escola franco-brasileira, busca investigar a ocorrência de processos fonológicos que podem alterar ou acrescentar traços articulatórios, eliminar ou inserir segmentos e a classificação desses processos fonológicos em função das alterações que ocorrem nos segmentos (SEARA <em>et al.</em>, 2017). Este estudo auxilia a compreensão de que as línguas são dinâmicas e não cabem nas coerções das normas, pois se constatou a ocorrência de muitos processos fonológicos a partir do corpus analisado. Nesse entremeio, inferimos que o entrelaçamento desses conhecimentos pode contribuir com o embate contra o preconceito linguístico.</p> Rossaly Beatriz Chioquetta Lorenset Copyright (c) 2019 Unoesc & Ciência - ACHS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/19969 ter, 28 mai 2019 12:17:01 +0000