Características de personalidade e motivos que levam acadêmicos a optar pelo referencial teórico humanista na prática terapêutica

  • Elza Queli Valduga UNOESC
  • Verena Augustin Hoch Unoesc

Resumo

Este estudo teve como objetivo compreender os motivos que levam acadêmicos a optar pelo referencial teórico humanista, além de verificar se existe alguma característica de personalidade em comum entre as pessoas do grupo de acadêmicos que participaram deste estudo. Para as características de personalidade, utilizou-se o método quantitativo e, como instrumento para a coleta de dados, o teste Inventário Fatorial de Personalidade (IFP). Para estudar os motivos relatados pelos acadêmicos, utilizou-se o método qualitativo fenomenológico e, como instrumentos para a coleta de dados, a Versão de sentido e a entrevista com uma pergunta de fim aberto: que motivos levaram você a optar pelo referencial teórico humanista como embasamento para a sua prática terapêutica? Participaram deste estudo 14 acadêmicos pertencentes ao oitavo e décimo períodos. Foi possível observar pontos centrais que motivaram a escolha pelo Humanismo: a teoria da psicoterapia; características de história pessoal; influências externas e possibilidades em relação à prática dessa abordagem. Também, foi possível identificar características de personalidade semelhantes entre os participantes: são extraceptivos, desejam ajudar e não controlar os outros, possuem baixa autoestima, são persistentes e não gostam de mudanças.

Palavras-chave: Personalidade do psicoterapeuta. Abordagem Centrada na Pessoa. Pesquisa fenomenológica. Versão de sentido. Inventário Fatorial de Personalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elza Queli Valduga, UNOESC

Formanda do curso de Psicologia da UNOESC - São Miguel do Oeste

Verena Augustin Hoch, Unoesc

Psicóloga, Graduada pela PUCRS, Mestre em Psicologia Clínica PUCRS, Professora do Curso de Psicologia UNOESC-SMO e Coordenadora do Serviço de Atendimento Psicológico da UNOESC-SMO.

Publicado
16-07-2010
Como Citar
Valduga, E. Q., & Hoch, V. A. (2010). Características de personalidade e motivos que levam acadêmicos a optar pelo referencial teórico humanista na prática terapêutica. Unoesc & Ciência - ACHS, 1(1), 29-38. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/81