O CORPO EM CONTATO COM O BARRO: A EDUCAÇÃO DO SENSÍVEL NO ENSINO DAS ARTES VISUAIS

Autores

  • Denise Carla De Villa Universidade do oeste de Santa Catarina - UNOESC, Campus de São Miguel do Oeste

Resumo

O estudo aponta uma investigação sobre o ensino da Arte com uma visão sensível na Educação Básica, envolvendo a linguagem da modelagem em argila, a fim de compreender os processos de ensino-aprendizagem em Artes Visuais que envolvem a modelagem em argila e a educação sensível. Cabe ressaltar que este estudo é de caráter etnográfico,caracterizando-se pela pesquisa-ação “Refletir na ação e da ação”, e tem sua abordagem na pesquisa qualitativa; a análise dos dados apoia-se na fenomenologia. O estudo é resultado da aplicação de planos de intervenção, sob a forma de oficinas de Artes Visuais com alunos do terceiro ano do Ensino Médio de uma Escola de Educação Básica da rede estadual de ensino no Município de São Miguel do Oeste, SC. Este estudo aborda a modelagem em argila como processo de apreensão sensível; percebeu-se que o contato com o barro é uma maneira de os alunos se expressarem trabalhando a sua sensibilidade, pois o trabalho com argila é uma possibilidade de produção tridimensional, capaz de gerar saberes sensíveis no educando. O barro auxilia no encontro do indivíduo com o seu interior e sua sensibilidade, que se fez possível por meio da modelagem. Assim, durante a prática, os alunos se envolveram intensamente nas atividades propostas, refletindo sobre as características sensoriais existentes nas relações estabelecidas com o meio em que vivem.

Palavras-chave: Ensino da Arte. Modelagem. Saber sensível. Tocar no barro.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-06-10

Como Citar

De Villa, D. C. (2013). O CORPO EM CONTATO COM O BARRO: A EDUCAÇÃO DO SENSÍVEL NO ENSINO DAS ARTES VISUAIS. Unoesc & Ciência - ACHS, 4(1), 113–122. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/2680