Descobrir-se adotado

  • Natana Guinzelli
  • Aline Aparecida Campigotto Hack Unoesc - Universidade do Oeste de Santa Catarina

Resumo

Adotar é uma experiência humana complexa, assim como toda paternidade e maternidade. A finalidade da adoção é oferecer um ambiente familiar favorável ao desenvolvimento de uma criança, que por algum motivo, ficou privada de sua família biológica na condição de filho. É comum na maioria dos casos de adoção alguns pais adotivos ocultarem a verdade, retardá-la ou até mesmo deixar que ela seja descoberta por meio de outras pessoas, o que pode influenciar na formação psicossociocognitiva da criança. Nesta pesquisa teve-se o objetivo de compreender o processo da descoberta da adoção em três sujeitos que se descobriram adotados entre os 07 e os 18 anos de idade. Como método para a coleta de dados foram desenvolvidas entrevistas semiestruturadas, a análise de dados ocorreu a partir de Bardin (2016), sendo que os indivíduos foram contatados por meio da técnica Snowball. As implicações éticas desta pesquisa foram mínimas, pois os direitos dos participantes estiveram garantidos, já que todas as informações foram consentidas mediante o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Conclui-se, neste estudo, que se descobrir adotado é algo complexo e que pode desencadear vários tipos de comportamentos e sentimentos, como tristeza, luto e revolta no filho adotivo, porém, não existe um padrão de sentimentos e comportamentos a ser manifesto por intermédio dessa descoberta, mas, sim, reações influenciadas conforme a personalidade do indivíduo, suas crenças e até mesmo a cultura na qual está inserido.

Palavras-chave: Adoção. Descoberta. Compreender.

Publicado
20-12-2018
Como Citar
Guinzelli, N., & Hack, A. (2018). Descobrir-se adotado. Unoesc & Ciência - ACHS, 9(2), 125-132. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/16742