RELAÇÕES HUMANAS: RIZOMAS PARA ALTERIDADE EM CONTEXTOS DE CONTEMPORANEIDADE

Autores

  • Cristiane Elisabeth Cupchinski UNOESC- Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Paulino Eidt Professor titular na Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc

Resumo

Neste artigo teve-se por objetivo tecer reflexões acerca do ser humano e das imbricadas relações que se estabelecem ao longo de sua existência. Em um primeiro momento, destaca-se a pertinência da questão: o que nos faz humanos? Para a compreensão dessa indagação, buscou-se pesquisar autores como Maturana (2001), Maturana e Varela (1997), Assmann (2000), Capra (2008) e Strieder (2004). Em um segundo momento se faz um resgate da história da humanidade, que ao se constituir foi/é imbuída em um certo modo de conceber a própria vida. As reflexões se pautam em Morin (2007), Capra (2008), Descartes (2002), Nietzsche (1985, 2013) e Lévinas (2004). A produção ainda se constitui uma reflexão sobre a possibilidade de criar rizomas para a alteridade em tempos de contemporaneidade. Especificamente no campo da educação, no artigo remete-se ao modo de viver humano mediante a experiência estética na perspectiva da alteridade. As análises são a partir de Arendt (2014), Hermann (2010) e Assmann (2000), que amparam bibliograficamente esse pensamento.

Palavras-chave: Relações humanas. Linguagem. Alteridade. Educação. Contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Elisabeth Cupchinski, UNOESC- Universidade do Oeste de Santa Catarina

Funcionária pública municipal da rede de ensino de Tunápolis Sc, educadora no Centro de Educação Infantil de Tunápolis. Mestranda em Educação do Programa de Pós Graduação em Educação na Unoesc.

 

Paulino Eidt, Professor titular na Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc

Licenciado em Estudos Sociais pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1986). Concluiu a Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade de Passo Fundo (1990). Defendeu dissertação no mestrado em Educação nas Ciências Área de Geografia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (1998) e doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). É professor titular da Universidade do Oeste de Santa Catarina atuando na graduação e no Programa de Mestrado em Educação da instituição. Atua desde 1984 no Ensino Fundamental e Médio em Escolas Públicas. No Ensino Superior, exerce docência desde 1998 e tem experiência na área de Geografia, Ciências Sociais (antropologia, sociologia e Teoria Política), pedagogia e História Regional. Como pesquisador, apresenta pesquisas nas temáticas: Comunidades educativas. Alteridade e autoridade em educação. Cultura e escola no contexto regional. Desenvolve projetos nas linhas de Pesquisa em Processos Educacionais e no grupo de pesquisa Rede Ibero-americana de Pesquisas em Políticas e Processos de Educação Superior. Publicou três obras completas: Porto Novo da Escola Paroquial ao Projeto de Nucleação: Uma Identidade em Crise (editora UNIJU, 1999), Os Sinos se dobram por Alfredo (Argos Editora Universitária, 2009) e Porto Novo: do Reino Religioso ao Poder do Mercado (Editora CRV, 2011).

Downloads

Publicado

2016-12-01

Como Citar

Cupchinski, C. E., & Eidt, P. (2016). RELAÇÕES HUMANAS: RIZOMAS PARA ALTERIDADE EM CONTEXTOS DE CONTEMPORANEIDADE. Unoesc & Ciência - ACHS, 7(2), 233–242. Recuperado de https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/achs/article/view/11518