Unoesc & Ciência - ACET https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet <p>E-ISSN 2178-342X</p> Universidade do Oeste de Santa Catarina pt-BR Unoesc & Ciência - ACET 2178-342X Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new"><span style="color: #337755;">Creative Commons Attribution License</span></a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista. Folha de rosto https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/21160 <p>Folha de rosto</p> Editora Unoesc ##submission.copyrightStatement## 2019-06-28 2019-06-28 10 1 1 4 Editorial https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/21159 <p>Editorial</p> Sidnei Grigolo ##submission.copyrightStatement## 2019-06-28 2019-06-28 10 1 5 6 ANÁLISE DE DESEMPENHO E PADRONIZAÇÃO DE ATIVIDADES DE UMA COLUNA DE DESTILAÇÃO COM RECHEIO https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/20400 <p>A destilação é o método mais frequentemente utilizado na separação de misturas líquidas homogêneas, surgindo principalmente na etapa de purificação de matérias-primas, na separação dos produtos e no tratamento de efluentes. No presente trabalho testou-se a eficiência de separação de uma coluna de destilação recheada com anéis de rasching frente a perturbações na razão de refluxo, por meio da análise dos perfis de temperatura e composição. Paralelamente foram propostas adequações das atividades operacionais e analíticas, visando facilitar futuros estudos e pesquisas nesse equipamento. A torre foi operada em regime estacionário na separação de uma mistura binária de etanol e água. Os testes foram realizados buscando-se manter a temperatura da base em 92 ºC e variando-se a razão de refluxo em três situações: refluxo total, 2:1 e 1:2. Para cada caso foram retiradas amostras de todos os estágios, além do refervedor e do condensador, determinando-se as concentrações de cada corrente por picnometria. As composições mássicas de etanol encontradas na corrente de topo foram de 91%, 90% e 76% para os casos de refluxo total, refluxo 2:1 e refluxo 1:2, respectivamente. Ao longo do experimento foram propostas adequações nas operações do refervedor, do condensador, do sistema de isolamento térmico e da retirada de amostras, além de uma proposta de padronização no procedimento de picnometria. Conclui-se que a coluna de destilação estudada apresenta uma alta eficiência de separação para a mistura e as condições testadas, com resultados coerentes para cada razão de refluxo, estando apta para a realização de futuros estudos.</p> <p class="Default" style="text-align: justify; line-height: 150%;"><span style="font-family: 'Times New Roman',serif;">&nbsp;</span></p> Maria Julia Zambon Rosa Flávia Fernanda Faccin Diogo Luiz de Oliveira ##submission.copyrightStatement## 2019-06-28 2019-06-28 10 1 7 14 INCORPORAÇÃO DE RESÍDUO DE AREIA DE FUNDIÇÃO EM MISTURAS ASFÁLTICAS USINADAS A QUENTE: AVALIAÇÃO DOS COMPONENTES PRESENTES NA ÁGUA DE SOLUBILIZAÇÃO E DO COMPORTAMENTO MECÂNICO https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/19288 <p>O processo de fundição é um dos principais geradores de resíduos do mundo, conhecido como resíduo de areia de fundição (RAF). Por esse motivo há grande preocupação com a reutilização desse material de forma não agressiva ao meio ambiente. O presente estudo teve por objetivo avaliar quimicamente os componentes presentes na água de solubilização das diversas misturas asfálticas usinadas a quente com adição de RAF. A dosagem foi realizada pelo método Marshall, utilizando cinco teores de cimento asfáltico de petróleo (CAP). A partir do traço padrão foi encontrado o teor ótimo de CAP de 4,9% para a mistura. A porcentagem de resíduo de areia de fundição utilizada foi de 10%, quantia que foi substituta do pó de pedra. Os resultados químicos para Chumbo, Cobre, Cromo e Zinco foram satisfatórios pois os valores ficaram acima do normatizado, contudo foi verificada alteração acima do limite no composto Ferro. Os valores obtidos para os fenóis, da amostra padrão, ficaram acima do estipulado pela norma NBR 10004 (ABNT, 2004a); já as amostras contendo RAF resultaram em valores abaixo do normatizado, podendo, assim, o resíduo ter auxiliado no processo de estabilização dos fenóis das amostras. Dessa forma, a reutilização do RAF é indicada para misturas asfálticas, contudo, para seu emprego, deve ser realizada uma ampla análise química do resíduo, de modo a prevenir problemas ambientais.</p> Rodrigo Limana Salla Gislaine Luvizão ##submission.copyrightStatement## 2019-06-28 2019-06-28 10 1 15 24 MOBILIDADE DE POTÁSSIO EM SOLOS SOB DIFERENTES DOSES E FORMAS DE APLICAÇÃO E POTENCIAL DE RENDIMENTO DA CULTURA DA SOJA (Glycine max (L.) Merrill.) https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/20855 <p>O potássio (K) é o segundo nutriente de maior demanda na cultura da soja e exerce funções vitais e melhora o desempenho da lavoura. &nbsp;O aumento da produtividade acarretou a elevação das doses de aplicação, acarretando algumas mudanças nas formas de aplicação desse nutriente. O trabalho teve por objetivo analisar a mobilidade de potássio no solo e potencial de rendimento da soja decorrente da adição de doses de cloreto de potássio submetida a diferentes formas de aplicação. O experimento foi conduzido na safra 2017/2018, na área experimental da Propriedade Renner, interior de Maravilha, SC. &nbsp;O experimento foi conduzido em delineamento de blocos casualizados em esquema fatorial 3x4, com quatro doses de cloreto de potássio (KCl), (0, 50, 100 e 150% da dose de K<sub>2</sub>O) e três formas de aplicação (a lanço antes da semeadura da soja; na base, no sulco de semeadura; e aplicação em cobertura depois da semeadura). Foram avaliados: massa de mil sementes de soja, rendimento da soja, número de vagens por planta, número de grãos por vagem e o teor de K no solo nas camadas de 0-10 e 10-20 cm. A forma de dose de aplicação de K não interferiu no rendimento da cultura, justificando a aplicação na base e acarretando menor custo ao agricultor e menor amassamento da cultura.</p> Daniel Henrique Zuffo Sibila Renner André Sordi Alceu Cericato Kelly Fioreze Cristiano Reschke Lajús ##submission.copyrightStatement## 2019-06-28 2019-06-28 10 1 25 30 OVO EM PÓ NA DIETA DE CORDEIROS DA RAÇA LACAUNE SOB SISTEMA DE DESMAME PRECOCE https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/20628 <p>A ovinocultura tem se mostrado uma atividade promissora principalmente em sistemas de produção de leite de ovinos. Com isso, em busca de melhorar o desempenho dos cordeiros de aptidão leiteira, busca-se a dieta ideal para a categoria. Portanto, no presente estudo, buscou-se avaliar o desempenho de cordeiros da raça Lacaune em sistema de desmame precoce alimentados com dieta contendo ovo em pó. Foram utilizados para o experimento 20 cordeiros, distribuídos aleatoriamente nos tratamentos: TC – concentrado controle (milho, farelo de soja e mineral) e TO – concentrado de ovo (milho, farelo de soja, ovo em pó e mineral). O experimento teve início após o desmame dos cordeiros, realizado aos 54 dias de vida. A quantidade de alimento fornecida em cada tratamento era ajustada semanalmente, após a pesagem dos animais, de acordo com o ganho de peso dos cordeiros. Os dados obtidos foram analisados por função logística a 5% de significância. Os animais submetidos ao tratamento com inclusão de ovo em pó não obtiveram superior ganho de peso vivo, porém apresentaram melhor eficiência alimentar. Novos estudos devem ser realizados a fim de elucidar os possíveis efeitos da inclusão de ovo em pó na dieta de cordeiros Lacaune.</p> Janine Bachamann Letieri Griebler Gabriel Rossato Daison Henrique Marroco Clovisnei Basi ##submission.copyrightStatement## 2019-06-18 2019-06-18 10 1 31 38 PLANO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA PARA CADEIRAS ODONTOLÓGICAS DA CLÍNICA DA UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/20492 <p>Este trabalho foi desenvolvido com base nas atividades de estágio realizado em uma Universidade que oferece o Curso de Odontologia. O objetivo do presente trabalho foi desenvolver um Plano de Manutenção Preventiva para ser implantado na manutenção das cadeiras odontológicas de uma clínica. Para alcançar esse objetivo utilizou-se da pesquisa documental por meio da qual se buscaram informações de materiais já elaborados, constituído de livros, documentos e manuais e do levantamento de dados por meio de entrevistas não estruturadas com os técnicos da clínica e de manutenção. A partir das análises feitas verificou-se que a instituição não possui um plano de manutenção definido, para isso elaborou-se um conjunto de planos de inspeção, no qual cada profissional terá suas atribuições no que tange à prevenção de falhas das cadeiras odontológicas. Com a implantação do Plano de Manutenção Preventiva planejada a instituição de ensino terá maior controle dos equipamentos da clínica no que diz respeito à minimização de falhas e aumento da vida útil das cadeiras odontológicas, diminuindo as possibilidades de quebra durante o uso.</p> Jair Bussacaro José Carlos Azzolini ##submission.copyrightStatement## 2019-06-28 2019-06-28 10 1 39 50 PRODUTIVIDADE DE AÇAFRÃO-DA-TERRA (CURCUMA LONGA L.) SUBMETIDA A DENSIDADES DE PLANTIO COM DIFERENTES TIPOS DE RIZOMAS https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/20577 <p>A cúrcuma é uma espécie vegetal com potencial para utilização na indústria de alimento. Atualmente muitos estudos têm se voltado à maximização da sua utilização em produtos com potencial para o mercado econômico. O presente estudo teve por objetivo avaliar a produtividade de açafrão-da-terra submetida a densidades de plantio com diferentes tipos de rizomas, no Município de Maravilha, SC. O experimento foi conduzido em delineamento de blocos completos casualizados, em esquema fatorial (3x4), sendo que um fator foi a densidade de plantio com três densidades com 2,77, 5,55 e 11,11 rizomas/m<sup>2</sup>, sendo composto pelas densidades de 27.700, 55.500 e 111.100 rizomas/ha, e o outro fator foi o tipo de rizoma, que foi constituído de quatro diferentes tipos de tamanhos de rizomas (rizoma mãe, rizoma médio, rizoma cortado e rizoma Foi realizada a contagem de perfilhos por planta, número total de plantas viáveis por hectare, massa seca e verde do rizoma mãe e total. Também foram realizadas a determinação da altura de plantas na fase vegetativa (120 dias após plantio) e a contagem de plantas na fase vegetativa. Os resultados obtidos no experimento foram submetidos à análise de variância (ANOVA) pelo teste F (P≤0,05). Conclui-se que o tipo de rizoma influencia diretamente a produtividade final, salientando que preferencialmente devem ser utilizados rizomas mães ou médios. O plantio de açafrão deve ser realizado utilizando-se maiores densidades de plantio, o que possibilita otimizar a área e aumentar a produtividade.</p> Daiana Simone Luzzi Valmir Augustinho Hartmann Caye André Sordi kelly Fioreze Alceu Cericato Claudia Klein ##submission.copyrightStatement## 2019-06-28 2019-06-28 10 1 51 58 UTILIZAÇÃO DO RESÍDUO DE ALTO FORNO (ESCÓRIA DE CHUMBO) EM MELHORAMENTO DE MISTURAS DE SOLO-CIMENTO-RESÍDUO https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/acet/article/view/20341 <p>O ramo da Engenharia está em constante evolução; por isso o melhoramento de solos com a adição de agentes cimentantes combinados com resíduos do setor industrial está cada vez mais se adequando às suas necessidades, pois dessa maneira também é possível contribuir para a redução de custos e impactos ambientais. Este trabalho apresenta um estudo sobre o melhoramento de um solo argiloso da Cidade de Joaçaba, SC, por meio da adição de cimento e resíduo escória de chumbo proveniente da Empresa Baterias Pioneiro. Foram definidos dois traços para estudo de solo-cimento-resíduo com valores correspondentes a 2,5% e 5% de escória de chumbo, combinado a 15% de cimento Portland CPV ARI sobre a massa de solo seco, em períodos de cura adotados de 7, 28 e 60 dias, variando a temperatura em 24 °C, 35 °C, 45 °C e 60 °C, com três corpos de prova para cada amostra, totalizando 72 corpos de prova ensaiados, objetivando analisar a resistência à compressão simples das misturas. Os resultados obtidos demonstraram que o incorporamento do resíduo escória de chumbo teve maior significância aos 60 dias de cura, sendo o maior período analisado, e a evolução das resistências ocorreu conforme aumento da temperatura. A comparação entre os períodos de cura indicou que, em maiores idades, a cimentação é mais adequada, com valores de resistência até 44,6%, maiores entre as idades de 7 a 60 dias. A escória de chumbo melhorou o desempenho das misturas em conformidade com maior período de cura, e a RCS aumentou gradativamente conforme o aumento de temperatura.</p> Regina Rafaela Franck Lucas Quiocca Zampieri Fabiano Alexandre Nienov Gislaine Luvizão ##submission.copyrightStatement## 2019-06-18 2019-06-18 10 1 59 68